https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Amor : 

Fala-me de Amor, sim, Fala-me de Amor!

 
Tags:  amor    lua    fogo    palavra    valores  
 
“ Não acreditas? Vamos,

Velho urso! Pois também eu – sou profeta!”

F. Nietzsche



Fala-me de amor, sim, fala-me de amor!

Quando o meu fardo de tão pesado,

Trouxer à memória recordações vagas,

Apagadas pelo tempo que nos embalou

Da meninice aos cabelos alvos como a neve.



Tempo

Para rir, chorar, amar e ser amado.

Dar e receber...descobrir.

Palavras que ficaram por dizer,

Por cobardia ou ossos do ofício.


Nem eu sei! Como se a vida não fosse,

Um cordão umbilical

Que nos liga à Terra Mãe.


Houve lugar para a angústia e para a dor,

Entes queridos que ficaram

Nesta longa maratona, das Termópilas a Esparta.

Julguem-me os que calcorrearam

Os caminhos do desespero e da glória!



Nem todos navegaram em águas turbulentas,

Nem apanharam o mesmo vapor.

Aprendíamos à medida que íamos navegando.

Soubemos perder, para nos encontrar, de seguida.

E, quando isso não aconteceu,

Chorámos lágrimas de sangue.



Vendemos a alma, quando o álcool

Se apoderou dos nossos sentimentos,

Verdade!?

A mentira engana o mentiroso.

Pelo Nome, pela Palavra dada,

Não existe dinheiro que a pague.

Valores? Sim, intemporais e sagrados.

O mundo ao contrário: o Ser pelo Ter.



Fala-me de amor, sim, fala-me de amor!

Quando o nosso fardo

De tão pesado, trouxer à memória

Recordações vagas,

Do tempo em que éramos crianças.


Neno
 
Autor
poesiadeneno
 
Texto
Data
Leituras
1425
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
22 pontos
22
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 04/10/2009 13:45  Atualizado: 04/10/2009 13:45
 Re: Fala-me de Amor, sim, Fala-me de amor!
Neno,

Tudo pode se perder num passado...
Mas se hover amor para ser lembrado,falado e sentido,tudo valerá a pena...
As recordações as vezes machucam,traz-nos questionamentos,indagações,mas também nos alimentam e matam a sede...

Belo seu poema na súplica de se ouvir falar de amor...
Cantemos pois esse sentimento aos 4 cantos do universo!

Parabens!
Beijos
Rosa


Enviado por Tópico
AnaCoelho
Publicado: 04/10/2009 13:54  Atualizado: 04/10/2009 13:54
Colaborador
Usuário desde: 09/05/2008
Localidade: Carregado-Alenquer
Mensagens: 12064
 Re: Fala-me de Amor, sim, Fala-me de amor!
Um poema que nos eleva na passagem do tempo onde a vida mora e nele se fazem escolhas...gostei.

Beijos


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 04/10/2009 14:29  Atualizado: 04/10/2009 14:29
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: Fala-me de Amor, sim, Fala-me de amor!
Imagens fortes mexem e remexem nesse poema.
Bj


Enviado por Tópico
Edilson José
Publicado: 04/10/2009 16:02  Atualizado: 04/10/2009 16:02
Colaborador
Usuário desde: 12/04/2008
Localidade: SP
Mensagens: 5590
 Re: Fala-me de Amor, sim, Fala-me de amor!
Neno meu amigo, não sei bem o que dizer deste poema. A temática, me é das mais atraentes. Me vem tanta coisa à memória... E só sei que é belo, me emociona.
Soberbo.
parabéns sinceros.
Edilson


Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 04/10/2009 16:32  Atualizado: 04/10/2009 17:15
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: Fala-me de Amor, sim, Fala-me de amor! P/ poesiadeneno
Apreciei muito este teu poema, Neno.
O amor
a infância
o vazio
descrito ao mais alto nível.
Um beijo e parabéns!

Vóny Ferreira

Nota: É pena a imagem desconfigurar
a página...


Enviado por Tópico
mariamateus
Publicado: 04/10/2009 16:43  Atualizado: 04/10/2009 16:43
Da casa!
Usuário desde: 16/04/2009
Localidade: Vila Nova de Gaia..Porto
Mensagens: 452
 Re: Fala-me de Amor, sim, Fala-me de amor!
poesiadeneno

Gostei imenso do seu poema,
está lindo!


saliento a estrofe que me cativou


Fala-me de amor, sim, fala-me de amor!

Quando o meu fardo de tão pesado,

Trouxer à memória recordações vagas,

Apagadas pelo tempo que nos embalou

Da meninice aos cabelos alvos como a neve


Beijo luz


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 04/10/2009 17:03  Atualizado: 04/10/2009 17:03
 Re: Fala-me de Amor, sim, Fala-me de amor!
As memórias da infância guardam os sentimentos mais preciosos como ternura e amor.
Um poema como uma preciosa memória.
Abraços,
Sandra.


Enviado por Tópico
Radiante
Publicado: 05/10/2009 03:00  Atualizado: 05/10/2009 03:00
Da casa!
Usuário desde: 15/09/2009
Localidade: SP/ Brasil
Mensagens: 209
 Re: Fala-me de Amor, sim, Fala-me de amor!
Fale e eu te ouço.
Escreve e eu te leio.
Gesticule e eu te entendo.
Assopre e eu te sinto.
Vê?
Alguma vez foi diferente?
Não, sobre amor eu nunca minto.


Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 05/10/2009 23:06  Atualizado: 05/10/2009 23:06
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 11165
 Re: Fala-me de Amor, sim, Fala-me de amor!
Neno,
Falar de amor urge numa era em que muito bem o disseste num poema soberbo de talento;
"O mundo ao contrário: o Ser pelo Ter"
Beijo
Nanda


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 06/10/2009 16:55  Atualizado: 06/10/2009 16:55
 Re: Fala-me de Amor, sim, Fala-me de amor!
Poetaneno!
Esse falar de amor, esta muito lindo.
És um grande poeta, digo sem exagero.
Gosto de ler você. Tuas escritas são uma obra de arte. Boas de serem apreciadas e guardadas na alma.

Beijo

Rosangela


Enviado por Tópico
ÔNIX
Publicado: 08/10/2009 10:40  Atualizado: 08/10/2009 10:40
Colaborador
Usuário desde: 08/09/2009
Localidade: Lisboa
Mensagens: 2695
 Re: Fala-me de Amor, sim, Fala-me de amor!
Um caminho percorrido atraves de uma longa caminhada interior...
A ligação ao Ser, que no amor se encontra e se interliga numa sinfonia cósmica Universal, é o mote para uma dualidade presente e consistente




Gostei Muito

Matilde D'Ônix