https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Amor : 

LÊDA E O URSINHO DE PELÚCIA

 
Aquele ursinho jogado em sua cama
A olhava e sorria, mas não falava
Não se mexia,não rosnava ou respondia!
Seu abraço era quente e talvez mais
Terno do que o de uma pessoa ou
besta real.
Mas no lugar de um coração havia pelúcia,
E seu olhar era sintético apesar
De penetrante.
Não era um ser vivo, se assemelhava
As almofafadas, bonecas de louça e outros
Bibelôs.
Mas era seu confidente, seu melhor amigo
Depois das saias de pregas e seu diário
Já tão vazio!
Ela carecia de amor e com suas garras
Abraçava e dilacerava o pobre ursinho.
Que não chorava de dor, mantendo aquele sorriso
Falso de brinquedo, porém eterno e imáculavel
Como deveriam ser todas as relações.

MAIS EM:
http://zzipperrman.blogspot.com

 
Autor
reinodalira
 
Texto
Data
Leituras
4388
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
7 pontos
7
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Henricabilio
Publicado: 10/11/2009 12:13  Atualizado: 10/11/2009 12:13
Colaborador
Usuário desde: 02/04/2009
Localidade: Caldas da Rainha - Portugal
Mensagens: 6963
 Re: LÊDA E O URSINHO DE PELÚCIA
Um confidente insuspeito, que a vida se reveste de muitos nadas...

Abraçooo!
Abilio



Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 12/11/2009 20:52  Atualizado: 12/11/2009 20:52
 Re: LÊDA E O URSINHO DE PELÚCIA
O intimismo revelado com muito carinho.O sorriso do brinquedo é sempre verdadeiro , o sorriso das pessoas é que é, tantas vezes, falso !


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 12/11/2009 21:01  Atualizado: 12/11/2009 22:34
 Re: LÊDA E O URSINHO DE PELÚCIA
poetisa, li e reli seu poema. não tenho certeza mas...

não seria esse tal ursinho, o Blau Blau?!




um beijo e afetuoso abraço.

Silveira (hoje de menino levado)