https://www.poetris.com/
 
Duetos : 

MISSALIMA E GITONHO.

 
MISSALIMA tinha comido
Da panela de um cigano
Pimenta, sebo e tutano
Cebola e peba dormido
Foi tão grande o estampido
Que se ouviu no Pajeú
Toda praga de urubu
Da caixa prego desceu
O peido que missalimadeu
Quase não passa no cu

Na fazenda Gado Brabo
Num casamento que havia
Comeu tanto nesse dia
Mocotó, feijão, quiabo
Meia noite abriu do rabo
Defecando o que comeu
Toda prega se rompeu
Na porteira do baú
Quase não cabe no cu
O peido que missalima deu

Quando o peido quis fugir
As tripas se revoltaram
E o cu do peido vedaram
Para o peido não sair
O peido não quis pedir
Mas o cu se arrependeu
O peido inchou e cresceu
Do jeito de um cururu
Quase não cabe no cu
O peido que missalima deu

Cú seboso e vagabundo
O peido tinha razão
Um fundo fazer questão
De um peido passar no fundo
Mais veloz como um segundo
Esse peido endoideceu
Fez finca-pé no "suru"
Quase não cabe no cú
O peido que missalima deu

Depois da grande explosão
missalimase aliviou
A meninada apanhou
"Caco" de cú pelo chão
Pano de fundo e botão
Caroço e casca de umbu
Uma chibata de angu
Do entre perna desceu
O peido que missalima deu
Quase não passa no cú

Não foi brincadeira não
Quando o rabo estremeceu
O peido que missalima deu
Ribombou como um trovão
Ela firmou-se no chão
No tronco de um mulungu
Levantou o mucumbu
Abriu a tripa gaiteira
Quando o peido fez carreira
Quase não passa nu cú

Ela não tem cerimonha
De peidar seja onde for
Me disse Joaquim, senhor
Que essa missalima senvergonha
Viciou-se na maconha
Mocotolina e Pitu
Bebe mais do que timbu
No samba de Zé Bedeu
O peido que missalima deu
Quase não passa no cú

Quase não pode passar
A chefe da caganeira
O peido encontrou barreira
Deu vontade de voltar
Pois quem quer se libertar
Enfrenta até canguçu
Depois do maracatu
A dona do cu gemeu
O peido que missalima deu
Quase não passa no cú

Eu não conheço valente
Por muito brabo que seja
Que não peide na peleja
Vendo o perigo na frente
Com o medo que a gente sente
Mais ligeiro o peido vem
Empurrado por xerém
Cebola, feijão, quiabo
Dizer na porta do rabo
O valor que o peido tem

No mundo não há ninguém
Pra saber mais do que eu
O valor que o peido tem
E o peido que missalima deu
Quase nao passa no cú

A missalima peidou num trem
Que ficou de bunda pensa
Um nêgo pediu licença
Soltou um peido também
Missalima disse meu bem
peido grande só o meu
Vale por trinta do teu
Peidei melhor do que tu
Quase não cabe no cu
O peido que missalima deu

Assim que o peido passou
Missalima fez uma careta
A bunda ficou mais preta
O cu abriu-se e fechou e
Um chifrudo perguntou
O que foi que aconteceu?
Um veado respondeu:
Ainda não sabes tu!
Quase não cabe no cu
O peido que a missalima deu

O peido é coisa comum
Chega para todo mundo
Mas de não passar no fundo
Talvez não haja nenhum
Quando a missalima soltou um
Fedendo a defunto nu
Não escapou nem urubú
Quem tinha venta perdeu
O peido que missalima deu
Quase não passa no cú

Peido não sabe o que faz
É como cego sem guia
Quase o peido não saía
O volume era demais
Para passar por detrás
Foi tão grande o sururu
Entre castanha e pitú
O pitú foi quem venceu
O peido que missalima deu
Quase não passa no cú

Assim que o peido gritou
Na chapeleta do fundo
Na quadratura do mundo
A voz do peido estrondou
Velho Amazonas deixou
De lutar contra o Xingu,
E o preto urubú disse
Ao peido o mundo é teu,
O peido que missalima deu
Quase não passa no cú

Se famoso quis ficar
Dante sofreu na comédia,
Shakespeare, na tragédia,
Camões em gôa a nadar,
Teve Homero de cantar,
Os feitos da raça grega,
A que ponto o mundo chega
Um peido eterno ficou
Depois que imortalizou
Um poeta sacana que ficou
De cú arrombado,com seus
Peidos escancarados,
E me manda mensagem
Querendo saber quem sou eu,
Missalima, fica na tua, pois
De besta nada tenho, sei que
Tu és daqui, disfarsado com
Com outro Nome...e agora
Missalima, desse cú so sai
Cachaça, Maconha, e Pitu!

Gitonho x Missalima.



OLHA QUERIDO, OBRIGADO PELA INSPIRAÇAO QUE ME DESTE.
 
Autor
gitonho
Autor
 
Texto
Data
Leituras
746
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.