https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Reflexão : 

Falece este poema

 
Tags:  poema  
 
Open in new window












Este poema respira agónico
nas mãos mortiças da doce poesia
os pontos e as vírgulas são pranto,
que alagam a alma do poeta,
deste poeta
para quem as palavras
são,
pedaços da alma
fragmentada
vertendo em sílabas
pinceladas de desalento e cansaço,
fixam-se ao escrito
ávido de brava poesia

Nas construções vislumbram-se
desconexos alinhamentos
visuais críticos
e nas metáforas berram-se
o desencanto fugaz
de uma inspiração perdida
algures no caminho do poeta
desiludido.

Falece este poema
mas não se sente só
porque
ao seu lado permanecerá
sempre
a doce poesia

Escrito a 23/01/10
 
Autor
Liliana Jardim
 
Texto
Data
Leituras
1019
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
44 pontos
28
0
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
RoqueSilveira
Publicado: 23/01/2010 22:35  Atualizado: 23/01/2010 22:35
Colaborador
Usuário desde: 31/03/2008
Localidade: Braga
Mensagens: 8205
 Re: Falece este poema
e renascerá a cada nova leitura.
Gostei imenso.
Beijinho ***


Enviado por Tópico
eduardas
Publicado: 23/01/2010 22:44  Atualizado: 23/01/2010 22:44
Colaborador
Usuário desde: 19/10/2008
Localidade: Lisboa
Mensagens: 3731
 Re: Falece este poema p/Liliana
Falece o poema sem vírgula de construção, mas abre-se a poesia nas palavras.

bjs
Eduarda


Enviado por Tópico
LuisaMargaridaRap
Publicado: 23/01/2010 22:59  Atualizado: 23/01/2010 22:59
Colaborador
Usuário desde: 19/08/2008
Localidade: Portalegre - Alentejo
Mensagens: 1512
 Re: Falece este poema
Creio que ele renasceu nas pinceladas do teu talento, àvido de poesia.

Exelente Liliana, os meus parabéns por tão belo poema,

Um beijo


Enviado por Tópico
AnaCoelho
Publicado: 23/01/2010 23:05  Atualizado: 23/01/2010 23:05
Colaborador
Usuário desde: 09/05/2008
Localidade: Carregado-Alenquer
Mensagens: 12072
 Re: Falece este poema
Um momento de pura poesia, original renascimento.

Parabéns

Beijos


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 23/01/2010 23:07  Atualizado: 23/01/2010 23:07
 Re: Falece este poema
Falece este poema, renascerão outros noutro estilos. Não acredito que o desalento mate a poetisa do amor. O lugar é teu e teu permanecerá!

Gostei muito do poema que revela um grande desalento. Sobreviverás a ele.

Beijo azul


Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 23/01/2010 23:16  Atualizado: 23/01/2010 23:16
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 11165
 Re: Falece este poema
Lili,
Poemas como este permanecerão na posteridade.
Beijinho
Nanda


Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 23/01/2010 23:16  Atualizado: 23/01/2010 23:16
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: Falece este poema
Epaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
miúda da Madeira!
Acabaste de criar uma relíquia!
Aplaudo de pé, oubiste?
Beijoca, ou antes um xi sem coração


Enviado por Tópico
Henricabilio
Publicado: 23/01/2010 23:50  Atualizado: 23/01/2010 23:50
Colaborador
Usuário desde: 02/04/2009
Localidade: Caldas da Rainha - Portugal
Mensagens: 6963
 Re: Falece este poema
O poema nunca chega a morrer,
que uma luz o recupera para a vida.

E o poeta segue em passada feliz.

Um abraçoo! Abilio.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 24/01/2010 00:06  Atualizado: 24/01/2010 00:06
 Re: Falece este poema
olá Liliana

o poema nunca falece nem o poeta morre, simplesmente renasce.

belo
beijo


Enviado por Tópico
saozinha
Publicado: 24/01/2010 12:28  Atualizado: 24/01/2010 12:28
Colaborador
Usuário desde: 09/08/2008
Localidade:
Mensagens: 1606
 Re: Falece este poema
Liliana

um exelente poema.

Os poemas podem falecer no desenanto dos homens mas as palavras que fazem poesia serão eternas.


Beijos


Enviado por Tópico
HorrorisCausa
Publicado: 24/01/2010 15:26  Atualizado: 24/01/2010 15:26
Colaborador
Usuário desde: 15/02/2007
Localidade: Porto
Mensagens: 2699
 Re: Falece este poema
depois do que foi dito, não tenho muito a acrescentar...sublinho!

beijo


Enviado por Tópico
Callisto
Publicado: 24/01/2010 19:09  Atualizado: 24/01/2010 19:09
Muito Participativo
Usuário desde: 18/06/2009
Localidade:
Mensagens: 78
 Re: Falece este poema
Cara Liliana

Hoje numa breve passagem por aqui, não podia deixar de ler o seu poema. Nunca a poesia falecerá estará sempre viva e será sempre recordada a cada momento.

Beijos&Abraços

Callisto


Enviado por Tópico
carlapathy
Publicado: 27/01/2010 00:58  Atualizado: 27/01/2010 00:58
Super Participativo
Usuário desde: 19/12/2009
Localidade: Tramandaí - RS - Brasil
Mensagens: 118
 Re: Falece este poema
Liliana...

A poesia é uma fênix,
sempre renascerá
enquanto houver um poeta!

Adorei teus escritos.

Bjs
Carla Pathy


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 27/01/2010 11:25  Atualizado: 27/01/2010 11:25
 Re: Falece este poema
Que beleza!
Amei pela forma que expressaste tão lindamente os sentimentos...
Mas este poema é a poesia viva e nunca falecerá,mas permanecerá viva nos corações de todos que por ele passar...a poesia nunca morre não é mesmo?
Ela vive lindamente dentro de ti!

Parabém,amei!

Beijinhos ternos...
Rosa
Open in new window