https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Introspecção : 

Monólogos de um louco

 
São vorazes
Os pensamentos
Que me chibatam
Constantemente
Estas já débeis
E tão frágeis
De carcomidas
Paredes
Em ruinas

Esborralhadas ruínas
Desta minha
Insana mente
Cujas fendas
Cada vez maiores
São passagens
Secretas
De bizarras demências
Que me vieram fustigar
A pacatez da vida

Passageiras clandestinas
Escondidas nos bolsos
Daquele outro
Que aos poucos
Me ocupou
O corpo
E me encarcerou
Para sempre
Nas masmorras
Do esquecimento
Despojando-me
De tudo aquilo
Que era meu!

De tudo aquilo
Que era eu...

Daquele que fora
Nada restou
Tudo da mente se foi
Se apagou...
Só o oco da razão
Ficou!

E por esse que eu já não sou
Não respondo
Nada digo
Pois que também
Nada sei

Deixem-me...
Exijo silêncio!

Que aqui
Agora
Mora um louco!
Um respeitável louco
Ainda que varrido
Da sua própria
Memória...


Open in new window


*... vivo na renovação dos sentidos, junto da antiguidade das lembranças, em frente das emoções...»

Impulsos

coisa pouca

 
Autor
cleo
Autor
 
Texto
Data
Leituras
2071
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
29 pontos
13
0
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 10/02/2010 17:46  Atualizado: 10/02/2010 17:46
 Re: Monólogos de um louco
Apreciei o poema... rico e descritivo...

Bjs.

Enviado por Tópico
Alexis
Publicado: 10/02/2010 19:22  Atualizado: 10/02/2010 19:22
Colaborador
Usuário desde: 29/10/2008
Localidade: guimarães
Mensagens: 7254
 Re: Monólogos de um louco para cleo
tenho muito respeito por uma certa espécie de loucura.

gostei bastante de te ler por aqui.

abraço,cleo.

alex

Enviado por Tópico
HelenDeRose
Publicado: 10/02/2010 19:28  Atualizado: 10/02/2010 19:28
Usuário desde: 06/08/2009
Localidade: Sorocaba - SP - Brasil
Mensagens: 2092
 Re: Monólogos de um louco
"A loucura é um estado instintivo da alma, por vezes inocente, por vezes animal, por vezes sobrenatural e poucas vezes compreendida pelo mundo real." Helen De Rose.

Adorei ler, cleo.

bjo.

Enviado por Tópico
HorrorisCausa
Publicado: 10/02/2010 19:50  Atualizado: 10/02/2010 19:50
Colaborador
Usuário desde: 15/02/2007
Localidade: Porto
Mensagens: 2699
 Re: Monólogos de um louco
se há algo que me assusta é a possibilidade da demência, talvez porque convivi de perto com um certo estado de demência e sei que apesar dos progressos cientificos e mesmo humanos, lidar com estas situações não é fácil e tu num poema, entras por dentro delas e vais ao cerne da questão.

data vénia!

beijo

Enviado por Tópico
eduardas
Publicado: 10/02/2010 20:35  Atualizado: 10/02/2010 20:35
Colaborador
Usuário desde: 19/10/2008
Localidade: Lisboa
Mensagens: 3731
 Re: Monólogos de um louco p/Cleo
É sempre um prazer ler-te.

é bom ser-se um louco saudável!

bj
Eduarda

Enviado por Tópico
Massari
Publicado: 10/02/2010 21:03  Atualizado: 10/02/2010 21:03
Colaborador
Usuário desde: 07/12/2009
Localidade: Sertãozinho/SP
Mensagens: 1089
 Re: Monólogos de um louco
Bem lúcida a tua loucura, e um belo poema.
abraços

Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 10/02/2010 23:01  Atualizado: 10/02/2010 23:01
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: Monólogos de um louco
O poema ricamente descritivo, leva-nos à indignação do sujeito poético que finaliza o poema de uma forma arrasadora e bela. Cito:

"Deixem-me...
Exijo silêncio!

Que aqui
Agora mora um louco
Um respeitável louco
Ainda que varrido
Da sua própria memória!.."

Gostei muito, Cleo.
Beijo
Vóny Ferreira

Enviado por Tópico
Avozita
Publicado: 10/02/2010 23:33  Atualizado: 10/02/2010 23:33
Colaborador
Usuário desde: 08/07/2009
Localidade: Casal de Cambra - Lisboa
Mensagens: 4531
 Re: Monólogos de um louco
Excelente descriçao de uma possivel loucura.
Tenho muito respeitinho por essa doença,
pois de doença se trata.
Gostei do que li
Bj
Antonieta

Enviado por Tópico
CPereira
Publicado: 10/02/2010 23:56  Atualizado: 10/02/2010 23:56
Participativo
Usuário desde: 09/01/2010
Localidade:
Mensagens: 28
 Re: Monólogos de um louco
De poeta e de louco, todos temos um pouco...embora, aqui, a balança penda significativamente para a primeira qualidade. A loucura e o sonho são dois estados gémeos, que nos subtraiem ao "mundo das máquinas" e que, como gémeos, tem a sua pequena diferença: a primeira é autónoma, o segundo precisa de uma fonte de ignição. Perdoe-me este comentário longo, Cleo, mas o poema impressinou-me fortemente.Parabéns. Um abraço. CPereira

Enviado por Tópico
cleo
Publicado: 11/02/2010 01:16  Atualizado: 11/02/2010 01:16
Luso de Ouro
Usuário desde: 02/03/2007
Localidade: Queluz
Mensagens: 3857
 Re: Monólogos de um louco/Resposta a todos
A todos vós, companheiros de letras e leitores de devaneios e desabafos, deixo aqui a minha humilde nota de agradecimento pelas vossas leituras e pareceres a este meu devaneio.

Muito obrigado!

Bem hajam

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 11/02/2010 01:21  Atualizado: 11/02/2010 01:21
 Re: Monólogos de um louco
Um dos poemas mas bem escritos que já li. Extraordinaria a capacidade de interiorização do estado de loucura. O final na conclusão muito hábil num trocadilho de palavras fantástico.

Raios!!! Só posso favoritar uma vez?.... desculpa tive um acesso...

Beijo azul

Enviado por Tópico
Liliana Jardim
Publicado: 11/02/2010 02:50  Atualizado: 11/02/2010 02:50
Luso de Ouro
Usuário desde: 08/10/2007
Localidade: Caniço-Madeira
Mensagens: 4528
 Re: Monólogos de um louco
Ui poetisa

Poesia sempre una que ultrapassa os patamares da "normalidade"

Gostei de te ler nesse monologo da loucura consciente.

Jinhos
Tudo de bom para ti

Enviado por Tópico
anonimuzz
Publicado: 14/02/2010 18:10  Atualizado: 14/02/2010 18:10
Muito Participativo
Usuário desde: 29/10/2009
Localidade:
Mensagens: 93
 Re: Monólogos de um louco
Gostei muito deste texto. Transparece ao longo de toda a leitura o estado desconcertante do sujeito poético.