https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Vou sair por aí

 
Vou sair por aí.

Mergulhar num por do sol, cálido e laranja.
Entrar numa qualquer escola
Ser de novo criança
Fugindo do medo de crescer, sem esperança.

Vou sair por aí.

Colher uma rosa e pô-la na lapela.
Cantar um refrão, fazer-me á estrada.
Beber até cair em qualquer viela
E esquecer que tenho tudo, sem ter nada.

Vou sair por aí….


Quanto menos penso, mais existo

 
Autor
Tom
Autor
 
Texto
Data
Leituras
4341
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
10
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Massari
Publicado: 20/02/2010 02:01  Atualizado: 20/02/2010 02:01
Colaborador
Usuário desde: 07/12/2009
Localidade: Sertãozinho/SP
Mensagens: 1089
 Re: Vou sair por aí
Gostei muito do poema caro amigo, o qual fechas com uma frase marcante: esquecer que tenho tudo, sem ter nada.
um abraço


Enviado por Tópico
Henrique Pedro
Publicado: 20/02/2010 11:16  Atualizado: 20/02/2010 11:16
Colaborador
Usuário desde: 28/07/2007
Localidade:
Mensagens: 3821
 Re: Vou sair por aí
Simples, como a poesia deve ser. De poeta apaixonado pela vida.

Abraço


Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 20/02/2010 14:26  Atualizado: 20/02/2010 14:27
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: Vou sair por aí
Um belo poema, Tom,
e que bom ver-te por aqui.
kiss
Vóny Ferreira


Enviado por Tópico
oriafo
Publicado: 22/02/2010 14:15  Atualizado: 22/02/2010 14:15
Participativo
Usuário desde: 03/12/2009
Localidade: Évora
Mensagens: 20
 Re: Vou sair por aí
Ruas de paz deserta. Uma alma perdida em barcos sem vela. Bom seria que a rosa que colher para pôr na lapela se abra em gargalhadas.


Enviado por Tópico
Lucienelp
Publicado: 22/02/2010 18:12  Atualizado: 22/02/2010 18:12
Super Participativo
Usuário desde: 15/07/2009
Localidade: Vitória da Conquista - Bahia
Mensagens: 133
 Re: Vou sair por aí
"Simples, como a poesia deve ser", disse nosso colega Henrique Pedro. Ele está certo. É na simplicidade que se encontra a emoção do mundo inteiro. E quanta emoção traz seu poema! Abraços.