https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Por Toda a Parte Mãos

 
Águas de âmbar estremecem nas minúsculas grutas
dessa matéria imaginada escamada incendiária
como se fosse possível gerar de novo a
esperança neste curto espaço entre nós e a morte
Óleos santos brilham nas poças triviais
à hora de encolher os ombros
apetece deixar arder os braços
ficar só com as mãos
por toda a parte
ficar só com as mãos.

Mãos
Mãos
Mãos
por toda parte

E fazer um filho no fundo da noite
com corpo desfeito
em corpo de mulher inteira
que sonha de pé e acorda deitada.


" An ye harm none, do what ye will "

 
Autor
HorrorisCausa
 
Texto
Data
Leituras
485
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
12 pontos
4
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
AlexandreHomemDual
Publicado: 02/05/2010 15:24  Atualizado: 02/05/2010 15:24
Muito Participativo
Usuário desde: 27/04/2010
Localidade: Faro
Mensagens: 68
 Re: Por Toda a Parte Mãos
Mãos...mortas.


Enviado por Tópico
Conceição Bernardino
Publicado: 05/05/2010 15:18  Atualizado: 05/05/2010 15:18
Colaborador
Usuário desde: 22/08/2009
Localidade: Porto
Mensagens: 3332
 Re: Por Toda a Parte Mãos
olá HC,

lamento, quem escreve como tu ser tratada desta forma...enfim.

brinda aí à poesia.

beijo