https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

LÍNGUA

 
Malabarismo biológico
Capaz do melhor
E do pior
Instrumento de prazer
Passado
Presente
Actual
Às vezes fria
- eslava
Outras … suave mel!
Desliza
Corpos errantes
Vocábulos desamparados
Atenção distraída
Em voo rasante;
O palato comprime-se
Numa vaga-recusa
Saliva
Onda profusa
De grunhidos abandonados à sua sorte.
A noite desliza, lá fora
Silêncio perplexo
Sílabas tónicas de outrora
Assomam à janela
Elodem a lama
Cristalizada
Pelas sombras húmidas
Lombas caminhantes
Trazem no seu dorso
Relatos
De alegres tertúlias
Até ao raiar da aurora
Retratos
Conseguidos
Sujeito-Predicado-Complemento
Resgatados
Ostentação?
Persistência?
Sei lá!
Está lá?!
Quem és tu? – para saber o meu nome marque 1, endereço, marque 2, …
Enfim, …

Improvável trama!

Consternação para uns
Desconcerto para outros
Tatuagem tribal
Em versão pack
Prozac sub-lingual

Triunfaremos
Com sorte
Retomaremos o rumo
A-prumo
A-polo … Norte!

 
Autor
FrancisCorreia
 
Texto
Data
Leituras
405
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.