https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Amizade : 

Sou ninguém

 
Tags:  Reeditado  
 

Sentes a suavidade da brisa
roçando o teu semblante,
nas madrugadas pardacentas
deste Outono que chega?

Sou eu que te afago

Sentes os ruídos imperceptíveis,
daqueles que se cruzam contigo
na alameda da vida?

Sou eu que falo de mim,
para que te compreendas a ti

Sentes o gotejar da chuva
escorrendo no teu corpo cansado?

Sou eu que acaricio os poros da tua alma

Sentes a vida que por ti passa?
saúda-a com um sorriso,
mesmo que ténue,
contempla-a e em pequenos goles
sorve-a, bebendo na fonte translúcida
e voa para a plenitude de ti

Porque foi comigo que te cruzaste
na distancia de mim, num tempo qualquer

Sentes? sou ninguém
mas estou aqui, sempre aí
aconteça o que acontecer.

 
Autor
Liliana Jardim
 
Texto
Data
Leituras
1441
Favoritos
5
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
61 pontos
21
0
5
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 27/07/2010 13:26  Atualizado: 27/07/2010 13:26
 Re: Sou ninguém
Liliana,
isso sim é uma linda poesia, amei
bjos de paz
Pastora
Ana Vidal


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 27/07/2010 13:39  Atualizado: 27/07/2010 13:39
 Re: Sou ninguém / Liliana Jardim
"Porque foi comigo que te cruzaste
na distancia de mim, num tempo qualquer"
Este ser ninguém para ser alguém no outro, ou na saudade "que fala de ti, para que ele se compreenda" é duma entrega, dum incondicionalosmo sublime!

Bj


Enviado por Tópico
AnaMartins
Publicado: 27/07/2010 15:31  Atualizado: 27/07/2010 15:31
Colaborador
Usuário desde: 25/05/2009
Localidade: Porto
Mensagens: 2221
 Re: Sou ninguém
É difícil percebermos de forma inequívoca a nossa condição de fantasma na vida de alguém. Ainda assim permanecemos, apoiamos à distancia, abraçamos num suspiro...Como me revi no teu poema!

Beijo.


Enviado por Tópico
HelenDeRose
Publicado: 27/07/2010 16:44  Atualizado: 27/07/2010 16:45
Usuário desde: 06/08/2009
Localidade: Sorocaba - SP - Brasil
Mensagens: 2092
 Re: Sou ninguém
Um elo que sentimos e ouvimos quando o silêncio habita nossa sensibilidade. Vc escreveu um momento que me é muito importante, Liliana. Que linda inspiração vc teve! Agradeço por compartilhar. Um ótimo dia pra vc.



*vou guardar.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 27/07/2010 16:55  Atualizado: 27/07/2010 16:55
 Re: Sou ninguém
"Poesia"


beijinho


Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 27/07/2010 18:01  Atualizado: 27/07/2010 18:01
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: Sou ninguém
Maravilhoso poema,
Lili. Que bom quando o amor é assim arrebatador!!
Beijos "miúda da Madeira.
Vóny Ferreira


Enviado por Tópico
eduardas
Publicado: 27/07/2010 19:19  Atualizado: 27/07/2010 19:19
Colaborador
Usuário desde: 19/10/2008
Localidade: Lisboa
Mensagens: 3731
 Re: Sou ninguém p/Liliana
Momento de rara e pura poesia, onde a mizade se incorpora e se sente.

bj
Eduarda


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 27/07/2010 19:28  Atualizado: 27/07/2010 19:28
 Re: Sou ninguém
Grande momento de poesia! Belo o teu poema onde a amizade é feita numa entrega total e sofrida na distancia! Soberbo!

Beijo azul



Enviado por Tópico
agniceu
Publicado: 27/07/2010 21:48  Atualizado: 27/07/2010 21:48
Da casa!
Usuário desde: 08/07/2010
Localidade:
Mensagens: 272
 Re: Sou ninguém
Suas palavras nascem com a suavidade de tocar a alma sem magoarem os ouvidos …

Parece a linguagem do anjos, que nos animam quando a tristeza desbota os sentidos…

Obrigado, por ser uma poetiza que educa o nosso coração, com o melhor de si.


Enviado por Tópico
EDILFRANCI
Publicado: 28/07/2010 03:05  Atualizado: 28/07/2010 03:05
Muito Participativo
Usuário desde: 25/03/2010
Localidade: Alfa-centauro
Mensagens: 83
 Re: Sou ninguém
Permita-me discordar, mas você é ALGUÉM SIM, especialíssima. Porque só alguémalguém coloca a alma em um poema tão doce e sensível. Beijo. Edil