https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Desilusão : 

Uma tarde triste

 
A tarde encerra-se nos meus olhos
Quietude da morte.
Apenas o silêncio de tua ausência
Rompe a tardia noite.

Meu livido corpo é desejo
Sombra apenas de vago anseio
Solidão que vageia pelo silente luto
Enternecendo anjos.

No crepuscular sono eterno,martírio radiante
Em tranquila imagem
Finda a tribulação e a lágrima oculta finalmente liberta
Trespassa o rosto infantil do forasteiro.

 
Autor
RaimundoSturaro
 
Texto
Data
Leituras
828
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
3
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
lfracalossi
Publicado: 31/07/2010 04:55  Atualizado: 31/07/2010 04:56
Da casa!
Usuário desde: 04/05/2009
Localidade: Campo Grande -MS -Brasil
Mensagens: 447
 Re: Uma tarde triste
Tela de uma vida que se esvai.
Poema emocionante cuja tristeza tem cor e forma...
Belíssimo!
Beijos

Enviado por Tópico
Henrique Pedro
Publicado: 31/07/2010 09:04  Atualizado: 31/07/2010 09:04
Colaborador
Usuário desde: 28/07/2007
Localidade:
Mensagens: 3821
 Re: Uma tarde triste
Amigo Raimundo

Fico feliz com a tua presença e mais ainda em poder constatar que te mantens em forma e inspirado.

Abraço

Enviado por Tópico
Edilson José
Publicado: 31/07/2010 18:10  Atualizado: 31/07/2010 18:10
Colaborador
Usuário desde: 12/04/2008
Localidade: SP
Mensagens: 5591
 Re: Uma tarde triste/Raimundo
Outro dia, enfadadiço "folheando" as páginas deste site, lembrei-me de voce e de sua poesia grande...
Enfim, reaparece... É sempre um prazer te ler Raimundo!
Abraço,
Edilson