https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Suicídio rotineiro

 
Amanhã vira outra hora esgotada´;
o mesmo despertar forçado;
a mesma apatia,o mesmo desprezo;
a insatisfação que não cessa;
as nuvens de poluição.

Tudo vira ontem.

Amanhã virá a mesma hora e seu fim;
o mesmo despertar infeliz;
a mesma apatia raivosa,o ódio guardado;
a depressão que não passa;
o céu que desaba.


Amanhaã virá outra hora desperdiçada;
mas não o despertar incômodo,
tampouco a tristonha apatia,a irmã do desprezo
a insatisfação será colhida na parede imunda
junto a nuvem de fumaça e do cheiro de pólvora
espiral suja do cano que cospe o projétil na minha cabeça despedaçada.

 
Autor
RaimundoSturaro
 
Texto
Data
Leituras
1130
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
18 pontos
0
1
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.