https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

CEMITÉRIO DOS DEUSES

 
A RAIMUNDO STURARO


Sou o coração que definhou à sombra da árvore.
Que quedou os sentimentos nos lamentos;
E de sonhos d'amor se desferiu tormentos.
Sou o chão onde a grama é feita de mármore!

Descanso meu corpo num frio e seco lago.
Diante dum altar de flores silvestres.
Sinto a gélida saudade em meio às vestes,
Que recobrem meu sorriso há muito exorcizado.

Não temo mais os homens nem as amarguras!
Não caminho na chama da hereditariedade;
Apenas, calma, deslizo aqui minh'alma...

Que beija todo instante a placidez da palma,
Vou cometendo meus carinhos incessantes
Apenas nas lembranças das tuas desventuras!


(Ledalge, CEMITÉRIO DOS DEUSES)


"Mestre não é quem sempre ensina, mas quem de repente aprende." (Guimarães Rosa)

 
Autor
Ledalge
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1789
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
12 pontos
4
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 23/07/2008 16:06  Atualizado: 23/07/2008 16:06
 Re: CEMITÉRIO DOS DEUSES P/LEDALGE
QUERIDA AMIGA LEDALGE, AO LER SEU BELO POEMA ME REVI EM MIM MUITOS ANTES ATRÁS, PARA SER PRECISO 45.

TIVE EM PORTUGAL UM PRIMEIRO E UNICO AMOR, AUSENTEIME EM SERVIÇO MILITAR, ERA AINDA UM JOVEM COM APENAS 18 ANOS, QUANDO COMO SARGENTO DO EXERCITO FUI LUTAR NAS SELVAS DE MOÇAMBIQUE E DEPOIS TRANSFERIDO PARA MACAU.

A MOÇA QUE TANTO AMAVA FICOU EM PORTUGAL E NA MINHA AUSÊNCIA ME ATRAIÇOU.

NÃO CALCULA A DOR QUE ENTROU EM MEU CORAÇÃO, ESSE FOI O MOTIVO PARA NÃO MAIS REGRESSAR DE VEZ À TERRA QUE ME SERVIU DE BERÇO E POR CÁ FIQUEI.

GRAÇAS A DEUS FOI RECOMPENSADO COM DUAS ESPOSAS QUE SÃO UMAS SANTAS.

A VIDA É ASSIM QUANDO NOS SENTIMOS QUE SOMOS AMADOS LÁ VEM A TORMENTA E NOS AFOGA E NOS FAZ SENTIR UNS MISERIOS DEMONIOS VAGANDO SEM DESTINO.

DEPOIS VEM A BONANÇA, A COMPREENSÃO A AMIZADE E AMOR E A VIDA TEM NOVO SORRISO NOVO INSENTIVO.

ASSIM ESPERO QUE TUDO CORRA BEM CONSIGO SE FOR O CASO QUE RELATA NESTE SEU POEMA, OU SERÁ MAIS UMA OBRA POÉTICA LINDA QUE A MUSA ILUMINOU?

UM ABRAÇO AMIGO


Enviado por Tópico
RaimundoSturaro
Publicado: 24/07/2008 04:29  Atualizado: 28/12/2008 03:30
Da casa!
Usuário desde: 11/04/2008
Localidade:
Mensagens: 216
 Re: CEMITÉRIO DOS DEUSES
Minha cara Ledalge.

Confesso emocionado não encontrar palavras para descrever meu sincero agradecimento por tal homenagem.

Somente alguém de raro talento e imensurável sensibilidade poderia ter compreendido tão bem meu universo e o culto mórbido, característica mais marcante de minha personalidade.
Como se através de meus olhos tivesses visto às sombras que habitam meu coração,os terrores e delírios macabros que rondam minha mente saturada de lembranças perversas e transtornos variados.

Li tua resposta ao comentário anterior,Álvares guiou-me para a poesia, e nossa escola Ultra-Romântica é das mais maravilhosas quando se trata de pessimismo literário, pois se a Morte derrubou a esperança de seus autores e os marcou indelevelmente, cada um deles soube de forma original e primorosa escrever sob inspiração de lúgubre pensamento,abraçamos então irremediavelmente a tristeza e desposamos o lamento tecendo versos sob sua inspiração constante.

Escrevo em primeira pessoa porque cada noite gélida de fantasmas, vampiros apaixonados e nobres damas mortas, em verdade, é a descrição de minha vida através de metáforas e símbolos macabros.

Não tenho por assim dizer,"vida social", e no Luso encontro atenção e sinceras amizades,cada gesto, cada palavra afetuosa me é muito cara,ganhando redobrada importância.
Suicido-me em versos para não cometer desatino semelhante fora dos poemas e através de comentários e demonstrações de admiração que nem a tua encontro forças para continuar vivendo.

Despeço-me acreditando ainda não ter sido bom o suficiente para expressar tamanha gratidão,de qualquer forma deixo registrado então meu carinho parabenizando a pelo maravilhoso soneto.

Abraços de teu amigo poeta.


Raimundo Sturaro.