https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

só a ver (o pano branco)

 
no pano branco estendido da praça
desfilou uma pomba livre,com graça.

ninguém aplaudiu,ou pagou para ver
ninguém a usou,ou lembrou de a ter.


no pano branco estendido da praça
a pomba com graça,
veio na paz
este milho comer

e tu e eu:
por lá,
só a ver

e depois foi em paz
tal como veio

e voou sem receio.


que mais há a entender?






cruz mendes

 
Autor
Alexis
Autor
 
Texto
Data
Leituras
866
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Karla Bardanza
Publicado: 12/08/2010 14:26  Atualizado: 12/08/2010 14:26
Colaborador
Usuário desde: 24/06/2007
Localidade:
Mensagens: 3491
 Re: só a ver o pano branco
Não precisamos entender a paz.Então, que a deixemos se aproximar.Belo texto.

Karla Bardanza