https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Cerca elétrica

 
Do jeito que anda a cidade
Fingimos não ver nada
População atrás das grades
E muros de suas casas
Policia presa, medo na rua
Cada um na sua, porta fechada
Janela lacrada, cerca ligada
Nada se sabe, tudo se cala
Aviso aos desavisados
Atente ao sinal vermelho
Pois não é dificil vê-lo
Simplesmente ignorado
Motorista movido a álcool
guiando irresponsabilidade
É como bala perdida
Do jeito que anda a cidade.


Serafim de Dias Santos

 
Autor
SerafimdosSantos
 
Texto
Data
Leituras
3066
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
6 pontos
6
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Henricabilio
Publicado: 08/08/2010 23:49  Atualizado: 08/08/2010 23:49
Colaborador
Usuário desde: 02/04/2009
Localidade: Caldas da Rainha - Portugal
Mensagens: 6963
 Re: Cerca elétrica
e nós aqui
todos, mesmo todos,
prisioneiros de nós próprios...

Um abraçoo0!
Abilio*


Enviado por Tópico
varenka
Publicado: 08/08/2010 23:57  Atualizado: 08/08/2010 23:57
Colaborador
Usuário desde: 10/12/2009
Localidade:
Mensagens: 4211
 Re: Cerca elétrica
Teu poema é uma verdade que doi...Gostei do grito!!


Abraço

Varenka


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 09/08/2010 00:37  Atualizado: 09/08/2010 00:37
 Re: Cerca elétrica
Uma triste realidade que bem expressou no seu poema! Um abraco!