https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

CENTELHA 14

 
CENTELHA 14
Autor: Irmão Paulo de Paz

Nas voltas e reviravoltas da vida
A sabedoria do ser supremo se manifesta.
Crescer é a meta.
Crescer em sabedoria
Até deixar de ser
Para ser.

Nada é seu, nada lhe pertence.
Tudo é seu, e tudo lhe pertence, quando se compreende a verdadeira realidade.

Faça o que se deve fazer.
Compreenda, observe sempre.
Cada criatura é pura e bela e potencialmente divina.
O despertar acontecerá a todos mais cedo ou mais tarde.

O que é, sempre foi e será.
Esqueçam seus nomes e mergulhem no nome dos nomes.
Esqueçam –se e se descubram.

Deixem os brinquedos.
Deixem os sonhos.
Acordem para o amor divino que te espera desde o princípio dos tempos.

 
Autor
PROTEUS
Autor
 
Texto
Data
Leituras
460
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
eduardas
Publicado: 23/08/2010 23:35  Atualizado: 23/08/2010 23:35
Colaborador
Usuário desde: 19/10/2008
Localidade: Lisboa
Mensagens: 3731
 Re: CENTELHA 14 p/Proteus
Fiquei deslumbrada com esta mensagem. Nada somos neste mundo materialista que olha o seu umbigo.

Obrigada pelo momento,

bj