https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

EPICENTRO DE UM ABALO

 
Tags:  amor    paixão    desejo    sexo  
 
EPICENTRO DE UM ABALO

Epicentro de um abalo
Sem lugar delimitado
Imprevisível, não verificável
Indetectável aos vitimados

Quando destrói explode por dentro
Desafia os céus, desmoronando, lento
Deglutindo as estruturas dos poros
Rebelando-se sob a violência dos ventos

Suas vigas descalças, suas fissuras,
Suas ternuras, seus heróicos atos,
Seus feitos vaidosos, prazerosos
Ignoram quaisquer perigos ou faltas

Inatacável virtude da alma equivocada
Totalmente sincero em sua incredulidade
Nunca se auto-renega ou se disfarça
Adora o desacato e, em certos casos, em vida, mata:

- Amor -


Gê Muniz

 
Autor
GeMuniz
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1618
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
30 pontos
22
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 05/09/2010 00:00  Atualizado: 05/09/2010 00:00
 Re: EPICENTRO DE UM ABALO
E' assim o Amor, um sismo de intensidade incalculavel que abala o coracao! Mas abencoado seja o Amor! Parabens pelo seu poema. Abracos!


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 05/09/2010 00:49  Atualizado: 05/09/2010 00:49
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: EPICENTRO DE UM ABALO
Pareço ver a porta aberta e o amor entrando sem respirar...bjs


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 05/09/2010 00:57  Atualizado: 05/09/2010 00:57
 Re: EPICENTRO DE UM ABALO
Olá, amigo poeta Gê! Nossa, esse teu poema é um epicentro que irradia fortemente em nós a tua emoção...O amigo está pura sensação, explodindo pelos poros os sentimentos que brotam do coração...Gostei muito!!!Parabéns amigo!

Bom sábado!!!

beijos poeta!



Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 05/09/2010 01:27  Atualizado: 05/09/2010 01:27
 Re: EPICENTRO DE UM ABALO
Catastrófico.rsrssa
Infinitas e contundentes verdades sobre esse tal de AMOR.
Poeta filosófico, teus versos me tiram o prumo.
Beijo-te
K*


Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 05/09/2010 01:36  Atualizado: 05/09/2010 01:36
Membro de honra
Usuário desde: 08/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 15132
 Re: EPICENTRO DE UM ABALO
Tem as manhas mesmo, velhinho! Gostei muito do ritmo do poema proposto e do sábio desfecho. Deixo aqui aquele abraço apertado e amigo!


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 05/09/2010 03:16  Atualizado: 05/09/2010 03:16
 Re: EPICENTRO DE UM ABALO
Ahh poeta, abalou nos versos, belo como sempre, Beijoss.

Enviado por Tópico
carolcarolina
Publicado: 05/09/2010 04:00  Atualizado: 05/09/2010 04:00
Colaborador
Usuário desde: 24/01/2010
Localidade: RS/Brasil
Mensagens: 9297
 Re: EPICENTRO DE UM ABALO
Poeta Gê!

Que amor avassalador!
Mas amor é assim mesmo, vai derrubando tudo até o nosso pobre coração. E depois ainda temos que fazer um bom restauro no pobre.
Belo seu poema poeta!

Bjo no coração!
♫Carol


Enviado por Tópico
anakosby
Publicado: 05/09/2010 05:48  Atualizado: 05/09/2010 05:48
Colaborador
Usuário desde: 12/04/2010
Localidade: Torres
Mensagens: 1739
 Re: EPICENTRO DE UM ABALO
Mas em letras regenera, se eterniza e faz vive...
Como este poema! Que sente o sismo, mas não se crê soterrado!
És fantástico!
BEIJO.


Enviado por Tópico
Runa
Publicado: 05/09/2010 10:32  Atualizado: 05/09/2010 10:32
Colaborador
Usuário desde: 24/04/2010
Localidade: Santo Antonio Cavaleiros
Mensagens: 1177
 Re: EPICENTRO DE UM ABALO
Um poema inspirado e demolidor. Um sismo de grau máximo, em qualquer escala, que abala todas as teorias do romantismo. Fala quem sabe. Perfeito. Este vou guardar.

Grande abraço


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 05/09/2010 15:58  Atualizado: 05/09/2010 15:58
 Re: EPICENTRO DE UM ABALO
Hum...que beleza Gê!
Teus poemas são fortes!

Amei!
Parabéns!

Bjs

Rosa


Enviado por Tópico
Nitoviana
Publicado: 06/09/2010 17:18  Atualizado: 06/09/2010 17:18
Colaborador
Usuário desde: 10/04/2009
Localidade:
Mensagens: 648
 Re: EPICENTRO DE UM ABALO
Permite-me discordar, o amor não mata, o que mata é a ausência dele, mas que provoca um turbilhão de acontecimentos sim!
Abraço Gê