https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

«« Descasquei o abacaxi ««

 
Sou aprendiz sim senhor
Disso ninguém tem duvida
Não tento ensinar nem compor
Só sou um pouco torcida

Como virgulas e acentos
Até como a gramática
Não me perco em acertos
Não me ofendo com a critica

Desde que o respeito
Pelo outro, enquanto gente
Seja causa, efeito
Neste espaço diferente

Onde regras sem ter regra
Devem de ser cumpridas
Não é por viver sem regra
Que se matam poesias

Agora vão-me dizer
Que á regra eu fugi
Apenas vou responder
Foi do povo que nasci

Foi do povo que nasci
Retrato-me numa simples quadra
Descasquei o abacaxi
Será que me chamam ladra.

Antónia RuivoOpen in new window




Era tão fácil a poesia evoluir, era deixa-la solta pelas valetas onde os cantoneiros a pudessem podar, sachar, dilacerar, sem que o poeta ficasse susceptibilizado.

Duas caras da mesma moeda:

Poetamaldito e seu apêndice ´´Zulmira´´
Julia_Soares u...

Para mais informo que mesmo correndo o risco de adulterar a poesia vou continuar a colar imagens aos meus textos
 
Autor
Antónia Ruivo
 
Texto
Data
Leituras
3701
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
João Marino Delize
Publicado: 30/09/2010 19:11  Atualizado: 30/09/2010 19:11
Colaborador
Usuário desde: 29/01/2008
Localidade: Maringá-
Mensagens: 2778
 Re: «« Descasquei o abacaxi ««
Uns descascam abacaxis, outros descascam outras coisas ou seja, cada descasca o que quiser.
Deu-me vontade de fazer um suquinho deste lindo abacaxi da imagem.

abraços

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 01/10/2010 19:47  Atualizado: 01/10/2010 19:47
 Re: «« Descasquei o abacaxi ««
entrei aqui mais para rir
do comentario do amigo
pois a poetiza me parece de
mal humor,mais gosto dela