Poemas : 

AUSÊNCIAS

 
Abraço as ausências sem protecção.
Enlaço-as.
E num desarrumo
Revolvo tudo o que guardei.
Passo a memória pelos rostos esbatidos
Se os disser esquecidos
Mentirei...
Torna-se inglória
Cada etapa que julgo vencida
Quando penso chegar a um final
Espera-me sempre
Mais um ponto de partida...
São cheiros e lugares
São frases, sorrisos, abraços
São sombras bailando num passado
Do qual não me desfaço
E que a saudade aviva.
Abre-se de novo a ferida que o tempo não sarou
Volta ao coração a presença
Que num lamento
Diz à distância o que não apagou...
São laços onde me atei e ainda ato
Deles não me desato
Porque nem sei se me quero soltar
E apesar da lágrima caída
Volto às ausências da minha vida
Porque ainda as sei amar...



 
Autor
DulceGomes
 
Texto
Data
Leituras
998
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
11 pontos
3
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Liliana Jardim
Publicado: 22/10/2010 22:43  Atualizado: 22/10/2010 22:43
Usuário desde: 08/10/2007
Localidade: Caniço-Madeira
Mensagens: 4420
 Re: AUSÊNCIAS
Ola Dulce

UMa reflexão, um recordar, um viver e um sofrer...

Gostei de te ler poetisa

Beijinhos
Tudo de bom para ti

Enviado por Tópico
varenka
Publicado: 22/10/2010 23:37  Atualizado: 22/10/2010 23:37
Colaborador
Usuário desde: 10/12/2009
Localidade:
Mensagens: 4210
 Re: AUSÊNCIAS
A vida em etapas,mas o amor que habitas em ti é imensio!!!Parabéns!!!!


Beijinhos
Varenka

Enviado por Tópico
Sterea
Publicado: 25/10/2010 12:45  Atualizado: 25/10/2010 12:45
Membro de honra
Usuário desde: 20/05/2008
Localidade: Porto
Mensagens: 2999
 Re: AUSÊNCIAS
Gosto e "vivo" muito a tua poesia, Dulce. Porque ela é vida, é rio, é livre curso de sangue nosso. Além de bela.

Beijo!