https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Desnaturada e insensata tristeza

 
A medida da tamanha tristeza, não há como fazer,
o sentimento mais demente, triste, teima em padecer
tento expor nessas palavras, mas só vejo insucesso;
dentro de mim, martírio, sai logo pra esses versos!

Vejo, porém, que isso é muito difícil de acontecer,
ou então, teria eu, milhões de versos a escrever
para quem sabe mostrar parte de tudo, do que sinto
em letras negras, rebuscadas, tortas e desoladas;

Sei disso, me culpo por esse sentimento constrangido
e agora, fico a escrever, magoado, de coração partido;
com atitudes impensadas, fundei tudo que apareceu,
sem controle, não vi a ira, raiva quando tudo nasceu.

Sem volta, não vale mais nada, a partir desse instante;
sufocado, estarei até onde? Eu não sei, até adiante
do momento que conversar, colocar de vez tudo pra fora
e sonhar que tudo se renove e esteja diferente de agora.

 
Autor
johncooper
 
Texto
Data
Leituras
659
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 26/10/2010 14:36  Atualizado: 26/10/2010 14:36
 Re: Desnaturada e insensata tristeza
Belo poema, gostei.
E saiba que a única força para mudar, estar contigo.

Abraço

Enviado por Tópico
josilene
Publicado: 26/10/2010 14:54  Atualizado: 26/10/2010 14:54
Muito Participativo
Usuário desde: 25/10/2010
Localidade:
Mensagens: 95
 Re: Desnaturada e insensata tristeza
adorei, seu poema, retrata bem os sentimentos misturados, abraços!!!