https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

A Luz da Poesia.

 
Sou como filigranas
Indecifráveis,
Como o reflexo
Das estrelas

Feitas de luz e sonhos.
Gosto de correr por vales
E campos.

Na tranqüilidade
De suas águas,
O espelho nítido
E profundo.

Onde se reflita
O gesto de tuas "Mãos
E a graça do teu rosto.

Adormecerei no fundo
De mim mesma.

E sobre meus olhos,
Vejo o reflexo da noite.

Tecerei vinhetas indecifráveis,
Com o reflexo das estrelas,
Feitas de luz e sonhos!!!


Open in new window




 
Autor
llayra
Autor
 
Texto
Data
Leituras
473
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 02/11/2010 05:20  Atualizado: 02/11/2010 05:20
 Re: A Luz da Poesia.
Ola, gostei muito de ler o seu poema transbordante de luz! Parabens. Beijos!