https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Ode à Anta

 
Quanto mais eu rezo
Mais me assombro e me atormento.
Já fiz de tudo: Mandinga, simpatia,
Joguei letrinhas num dia de vento
E nada disso me adianta.

Por exemplo:
Persegue-me gente pequena,
Uma lenta e pesada Anta,
Uma amálgama de Hiena,
De Verme e de Jumento.

Sei que é só um Sancho Pança,
Um cérebro retardado de criança,
Cérbero ladrando, vigiando o portão
Dos infernos,
(Olha que anda a Anta a fazer versos)

A proteger uma nanica Torre
Já quase tombada
Onde uma bruxa má e podre,
Exalando vis vapores fétidos,
Vive rosnando, de mãos dadas
Com uma senhora decante,

Uma mal-cheirosa Harpia,
Ser horrendo de afiadas unhas e dentes,
Criatura velhaca de mamas pendentes,
Metida a ser a escriba mais sábia,
Cheia de semântica e de sintaxes.

Porém onde toca o seu dedo da mão,
Faz mais mal do que o cavalo de Átila
Que, diziam, onde tocavam suas patas
Não nascia mais relva no chão.

Recado para a gorducha Anta Quadrada
Que vale também para Hiena Fedida:
Vão lá vê se estou na esquina
E vê se tomam vergonha na cara.

Despeço-me com a alma ferida,
(Chega-me correr uma lágrima rara)
Daqui, do topo dessas árvores,
Dos possíveis... Covardes.

Ass: Macaco das Araras.




Gyl Ferrys

Para melhor compreensão do texto.

Anta:

A anta ou tapir, maior mamífero da América do Sul, é no entanto muito menor que seus parentes da África e da Ásia. Teorias recentes buscam a explicação para este fenômeno na última glaciação, quando a América teria secado demais para permitir a sobrevivência de animais de grande porte.

A anta chega a pesar 300 kg. Tem três dedos nos pés traseiros e um adicional, bem menor, nos dianteiros. Tem uma tromba flexível, preênsil e com pêlos que sente cheiros e umidade. Vive perto de florestas úmidas e rios: toma freqüentemente banhos de água e lama para se livrar de carrapatos, moscas e outros parasitas.

Herbívora monogástrica seletiva, come folhas, frutos, brotos, ramos, plantas aquáticas, grama e pasto. Pode ser vista se alimentando até em plantações de cana-de-açúcar, arroz, milho, cacau e melão. Passa quase 10 horas por dia forrageando em busca de alimento. De hábitos noturnos, esconde-se de dia na mata, saindo à noite para pastar.

De hábitos solitários, são encontrados juntos apenas durante o acasalamento e a amamentação. A fêmea tem geralmente apenas um filhote, e o casal se separa logo após o acasalamento. A gestação dura de 335 a 439 dias. Os machos marcam território urinando sempre no mesmo lugar. Além disso, a anta tem glândulas faciais que deixam rastro.






Cérbero:

A descrição da morfologia de Cérbero nem sempre é a mesma, havendo variações. Mas uma coisa que em todas as fontes está presente é que Cérbero era um cão que guardava as portas do Tártaro, não impedindo a entrada e sim a saída. Quando alguém chegava, Cérbero fazia festa, era uma criatura adorável. Mas quando a pessoa queria ir embora, ele a impedia; tornando-se um cão feroz e temido por todos. Os únicos que conseguiram passar por Cérbero saindo vivos do submundo foram Héracles, Orfeu, Enéias e Psiquê.

Cérbero era um cão com várias cabeças, não se têm um número certo, mas na maioria das vezes é descrito como tricéfalo (três cabeças). Sua cauda também não é sempre descrita da mesma forma, às vezes como de dragão, como de cobra ou mesmo de cão. Às vezes, junto com sua cabeça são encontradas serpentes cuspidoras de fogo saindo de seu pescoço, e até mesmo de seu tronco.

Harpia:

As harpias (em grego, ἅρπυιαι) são criaturas da mitologia grega, frequentemente representadas como aves de rapina com rosto de mulher e seios[1]. Na história de Jasão, as harpias foram enviadas para punir o cego rei trácio Fineu, roubando-lhe a comida em todas as refeições[2]. Os argonautas Zetes e Calais, filhos de Bóreas e Orítia, libertaram Fineu das hárpias, que, em agradecimento, mostrou a Jasão e os argonautas o caminho para passar pelas Simplégades[2]. Enéias e seus companheiros, depois da queda de Tróia, na viagem em direção à Itália, pararam na ilha das Harpias; mataram animais dos rebanhos delas, as atacaram quando elas roubaram as carnes, e ouviram de uma das Harpias terríveis profecias a respeito do restante de sua viagem. [3]

Segundo Hesíodo, as harpias eram irmãs de Íris, filhas de Taumante e a oceânide Electra, e seus nomes eram Aelo (a borrasca) e Ocípete (a rápida no vôo)[4]. Higino lista os filhos de Taumante e Electra como Íris e as hárpias, Celeno, Ocípete e Aelo[5], mas, logo depois, dá as hárpias como filhas de Taumante e Oxomene[1].

Átila:

Átila, o Huno (406–453), também conhecido como Praga de Deus ou Flagelo de Deus,[1][2] foi o último e mais poderoso rei dos hunos. Governou o maior império europeu de seu tempo desde 434 até sua morte. Suas possessões se estendiam da Europa Central até o Mar Negro, e desde o Danúbio até o Báltico. Durante seu reinado foi um dos maiores inimigos dos Impérios romanos Oriental e Ocidental: invadiu duas vezes os Bálcãs, esteve a ponto de tomar a cidade de Roma e chegou a sitiar Constantinopla na segunda ocasião. Marchou através da França até chegar a Orleães, antes que lhe obrigassem a retroceder na batalha dos Campos Cataláunicos (Châlons-sur-Marne) e, em 452, conseguiu fazer o imperador Valentiniano III fugir de sua capital, Ravenna.





 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
3662
Favoritos
4
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
98 pontos
64
1
4
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Henrique Pedro
Publicado: 28/11/2010 17:49  Atualizado: 28/11/2010 17:49
Colaborador
Usuário desde: 28/07/2007
Localidade:
Mensagens: 3821
 Re: Ode a Anta
A mitologia (luso-brasileira) segundo Gyl.
Leva-nos a supor que no Olimpo não habitariam apenas deuses mas também uma variada fauna exótica de poetas.
Um exercício poético divertido e cultural, para mim que não habito o Olimpo.

Aplaudo

Abraço




Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 28/11/2010 17:54  Atualizado: 28/11/2010 17:54
 Re: Ode a Anta
rs
Mais uma vez encantada quando passo por aqui.

Parabéns poeta!


Um abraço

Rosangela


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 28/11/2010 18:31  Atualizado: 28/11/2010 18:31
 Re: Ode a Anta
Gostei imenso do teu divertimento satírico, cada vez mais refinado, denunciando uma cultura clássica invejável (não a das hienas e quejandas)!
abração, poeta
nuno


Enviado por Tópico
Angela.Rolim
Publicado: 28/11/2010 19:36  Atualizado: 28/11/2010 19:36
Colaborador
Usuário desde: 11/11/2010
Localidade:
Mensagens: 1162
 Re: Ode a Anta
Caro poeta, deixe que eu me apresente, sou Ângela Rolim e sou nova por aqui. Vejo que gozas de boa estima neste site literário, pois tens a honra de receber nobres visitas como a do Henrique Pedro, e outros nobres poetas e poetisas do Luso. Não se há de estranhar, face à qualidade dos teus textos pelos quais eu te parabenizo. Se assim não fora, eu diria, de pronto, que este texto é tipicamente o que chamo ‘texto recado com destinatário certo’, estilo bem usado em outros sites de literatura com o uso de fábulas, historinhas de fadas e bruxas, com largo uso de fauna exótica, geralmente fétida e burra, ou como ‘mero exercício literário’, como dizem os seus autores. Ainda bem que os tentáculos de tal estilo não chegaram por aqui, pensei aliviada, quando li os seus nobres escritos. Este estilo de texto é um ardil para ofensas, e é mui repudiado por poetas sérios, e bem intencionados. Vejo que um poeta do teu quilate não se passaria para isto, é apenas uma infeliz coincidência. Aliás, sou nova aqui e devo dizer que temos, neste sítio, poetas mui educados bem talentosos, com algumas raras exceções, o que mui me agrada, pois é a certeza de uma convivência pacífica e salutar.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 28/11/2010 20:09  Atualizado: 28/11/2010 20:09
 Re: Ode a Anta
Perfeito Gyl...


Por exemplo:
Persegue-me gente pequena.
Uma lenta e pesada Anta,


Adorei essa parte, faço minhas as tuas palavras rsrs, beijão querido poeta.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 28/11/2010 20:34  Atualizado: 28/11/2010 20:34
 Re: Ode a Anta
Oiêe...Gyl...Boa tarde...

Eita...ultimamente também estou mandando verem se não estou lá na esquina...e pedindo que me esqueçam de vez!

Gostei Gyl...Parabéns pelo desabafo em forma de um poema muito bem construido!

bjos!


Enviado por Tópico
GeMuniz
Publicado: 28/11/2010 20:47  Atualizado: 28/11/2010 20:47
Colaborador
Usuário desde: 11/08/2010
Localidade: Brasil
Mensagens: 7283
 Re: Ode a Anta
Gostei da sátira e da forma como a construíste meu amigo.

abraço


Enviado por Tópico
JOSÉMANUELBRAZÃO
Publicado: 28/11/2010 21:02  Atualizado: 12/12/2010 20:03
Colaborador
Usuário desde: 02/11/2009
Localidade: Lisboa, PORTUGAL
Mensagens: 7775
 Re: Ode a Anta
Eu estou ainda "ajoelhado" a venerar este poema!!!

Vou levantar-me para te dar
o Abração habitual do ZÉ


GYL

Tomei conhecimento há pouco que este texto se dirigia a um Colega nosso, que eu desde a primeira hora muito estimo. Já lhe apresentei desculpas pelo facto do meu primeiro comentário - habitual brincar quando o comento -, mas eu estava muito longe que o texto tratasse assim um Colega.

Como sabe sou acarinhado e respeitado por muitos Colegas e eu dou-me também como posso a eles.

Assim apresentei o meu pedido de perdão ao Ricardo Neves que no fim de contas era o fendido por quem o comentou ingenuamente.

Ele conhece-me bem e prontamente respondeu sabendo que eu desconhecia que era ele o visado.
Abração triste do ZÉ


Enviada por Assunto
neve_campel Enviada em 12/12/2010 19:23:58
Colaborador


Membro desde 28/9/2010
De
Envios 846

Re: ZÉ
nao faz mal amigo nem tinha como saber abraços





Enviado por Tópico
Karla Bardanza
Publicado: 28/11/2010 21:45  Atualizado: 28/11/2010 21:45
Colaborador
Usuário desde: 24/06/2007
Localidade:
Mensagens: 3491
 Re: Ode a Anta
Amei.Vou levar.

Beijo


Karla B

Até as antas merecem uma ode.E viva as antas!!!!


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 28/11/2010 21:57  Atualizado: 30/11/2010 21:37
 Re: Ode a Anta
menino Gyl fantástico, explêndido, tu criaste um poema perfeito, até parece um peça teatral ao ar livre num zoológico rs
na arte de tecer a letras és perfeito...
fica bem meu amigo
Nina


Enviado por Tópico
gil de olive
Publicado: 28/11/2010 22:26  Atualizado: 28/11/2010 22:26
Colaborador
Usuário desde: 03/11/2007
Localidade: Campos do Jordão SP BR
Mensagens: 5046
 Re: Ode a Anta
Lendo e aprendendo.Sempre bom te ler.Desejando a voce uma linda semana!


Enviado por Tópico
Ledalge
Publicado: 28/11/2010 23:51  Atualizado: 28/11/2010 23:51
Colaborador
Usuário desde: 24/07/2007
Localidade: BRASIL
Mensagens: 6880
 Re: Ode a Anta
Olá Gyl,

Se eu já te considerava bom poeta, agora ampliou-se a consideração. Pra se fazer uma sátira tem que ter cacife e você tem. Quanto às antas gordas e atormentadas mande-as pentear macacos, rs.

Abraço


Enviado por Tópico
rosafogo
Publicado: 29/11/2010 00:00  Atualizado: 29/11/2010 00:00
Colaborador
Usuário desde: 28/07/2009
Localidade:
Mensagens: 9599
 Re: Ode a Anta
Depois do que tanto já te disseram, pouco há para dizer, mas olha Gyl sem desprimor, para os restantes amigos, que belo comentário te deixou a amiga Angela, concordo com ela, apesar de achar uma sátira bem construída, gosto mais dos seus poemas de amor.

beijo da amiga de sempre
rosafogo


Enviado por Tópico
lfracalossi
Publicado: 29/11/2010 03:10  Atualizado: 29/11/2010 03:12
Da casa!
Usuário desde: 04/05/2009
Localidade: Campo Grande -MS -Brasil
Mensagens: 447
 Re: Ode a Anta
Teus poemas de amor são divinos, sabes que gosto muito, mas este não fica atrás. Está demais! Originalidade fantástica!
Tem horas que só escrevendo um ODE mesmo, rs
Aplausos Gyl!

Beijos
Lou


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 29/11/2010 23:22  Atualizado: 29/11/2010 23:22
 Re: Ode a Anta
Olá, poeta amigo! Tua criatividade e destreza para criar textos impressionam-me. Parabéns por esta obra. DEMAIS!!!!


beijos e uma ótima semana!


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 29/11/2010 23:47  Atualizado: 30/11/2010 00:19
 Re: Ode a Anta
na razão do poeta, um aspergir de palavras ácidas. e voam como um morcego, modendo, sugando e assoprando. depois um voo razante, saciado, liberto e feliz.rss foi assim a sua escrita aqui; firme e cheia de criatividade. isso é um dom...

aquele abração bem carioca, amiguirmão Gyl.

zésilveira


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 30/11/2010 00:20  Atualizado: 30/11/2010 00:21
 Re: Ode a Anta
Querido amigo Gyl,atrevo-me a comentar esta obra que fez-me dar boas gargalhadas...na verdade este poema é uma obra de arte que vou levar para ler quando estiver triste e solitária ou quando quiser por alguém pra correr...rsrsrs Tão perfeito!

Parabéns,este vou levar,Favorito!

Beijos mil amigo e obrigada pela partilha!


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 30/11/2010 00:20  Atualizado: 30/11/2010 00:20
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: Ode a Anta
"Malditos sejam os que pensam mal". Deixo aqui pra ti. e gostei! bjs imensos pra ti


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 30/11/2010 12:27  Atualizado: 30/11/2010 12:27
 Re: Ode a Anta
Então...aqui estou aplaudindo
de pé e rindo de euforia,tu és mesmo uma fera.

beijo.
Isa


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 30/11/2010 23:38  Atualizado: 30/11/2010 23:38
 Re: Ode a Anta
Eu não queria usar o fórum desnecessariamente mas a minha credibilidade foi posta em causa quando tentei defender um amigo, fui enxovalhado por um poeta de nome gyl ao me dizer directamente na cara que o poema da anta foi dedicado a mim, me ofendeu no chat, e quanto a quem disse quando aqui a ameaçar senhoras de idade quero provas, se é quem eu penso que foi a senhora rosa fogo só a chamei a atenção para parar de ser mazinha com a minha amiga roque silveira, se isso é de alguma forma ser ordinário ajudar os amigos então devo ser um
mais não digo.

Criado em: Hoje 21:57:25
Transferir o post para outras aplicações Transferir
Editar Excluir Responder Topo


Neve_Campel

Re: olá meus amigos



Repito não queria usar este fórum mas a minha dignidade assim mo obriga, espero que quem me fez o poema fez-me passar mal a noite quase tive para me sentir mal, são estas coisas que me deitam abaixo tudo graças ao senhor gyl espero que a sua consciência o deixe dormir a noite e quanto a rosa fogo nunca lhe desejei fazer mal, tenho fama e não tenho proveito enfim,
sempre ajudei quem precisou mas em certos casos isso não bastou este site devia-se chamar de guerrilha verbal pois assim esta uma merda.
Mais não digo

Criado em: Hoje 22:11:24
Transferir o post para outras aplicações Transferir
Editar Excluir Responder Topo


Neve_Campel

Re: ola meus amigos

#3

Ler mais: http://www.luso-poemas.net/modules/ne ... ryid=163603#ixzz16oISLV3Y
Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial No Derivatives

0Share

Eu não queria usar o fórum desnecessariamente mas a minha credibilidade foi posta em causa quando tentei defender um amigo, fui enxovalhado por um poeta de nome gyl ao me dizer directamente na cara que o poema da anta foi dedicado a mim, me ofendeu no chat, e quanto a quem disse quando aqui a ameaçar senhoras de idade quero provas, se é quem eu penso que foi a senhora rosa fogo só a chamei a atenção para parar de ser mazinha com a minha amiga roque silveira, se isso é de alguma forma ser ordinário ajudar os amigos então devo ser um
mais não digo.

Criado em: Hoje 21:57:25
Transferir o post para outras aplicações Transferir
Editar Excluir Responder Topo


Neve_Campel

Re: olá meus amigos



Repito não queria usar este fórum mas a minha dignidade assim mo obriga, espero que quem me fez o poema fez-me passar mal a noite quase tive para me sentir mal, são estas coisas que me deitam abaixo tudo graças ao senhor gyl espero que a sua consciência o deixe dormir a noite e quanto a rosa fogo nunca lhe desejei fazer mal, tenho fama e não tenho proveito enfim,
sempre ajudei quem precisou mas em certos casos isso não bastou este site devia-se chamar de guerrilha verbal pois assim esta uma merda.
Mais não digo

Criado em: Hoje 22:11:24
Transferir o post para outras aplicações Transferir
Editar Excluir Responder Topo


Neve_Campel


Ler mais: http://www.luso-poemas.net/modules/ne ... ryid=163603#ixzz16oN8PIRh
Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial No Derivatives






Enviado por Tópico
EDILFRANCI
Publicado: 01/12/2010 23:53  Atualizado: 01/12/2010 23:53
Muito Participativo
Usuário desde: 25/03/2010
Localidade: Alfa-centauro
Mensagens: 83
 Re: Ode a Anta
Um texto complexo (até parece o do alemão) disparaste para todos os lados. Mas, quando me sinto ofendido costumo decantar o amor me poesia, faz bem à alma e revigora o coração. Não tiro o mérito da obra, no entanto prefiro teus poemas que enfatizam o melhor dom que Deus plantou no ser humano, a capacidade infinita de amar. Abraços e saudades do amigo.


Enviado por Tópico
NEUSA
Publicado: 02/12/2010 16:22  Atualizado: 13/12/2010 07:36
Colaborador
Usuário desde: 19/05/2010
Localidade: Rio Verde - Goiás Brasil
Mensagens: 1428
 Re: Ode a Anta
Gyl você é demais...
Amei ler, gostei do poema, assim como das descrições deste mamífero.
Tiro o meu chápeu para você.
Fantástico!!
Beijos
Neusa
************************
Amigo Gyl, como já lhe disse, eu quando comentei este teu texto, não sabia para quem ele estava sendo direcionado.
Pedirei desculpas ao poeta Ricardo.
Beijos
Neusa



Enviado por Tópico
RodrigoSD
Publicado: 04/12/2010 06:18  Atualizado: 04/12/2010 06:18
Participativo
Usuário desde: 28/08/2010
Localidade: Goias Brasil
Mensagens: 34
 Re: Ode à Anta
Poeta, um texto valioso com objetivo claro.
Denotando uma forte revolta.
Muito bem escrito, levo-o comigo.


Enviado por Tópico
llayra
Publicado: 06/12/2010 03:16  Atualizado: 07/12/2010 06:16
Muito Participativo
Usuário desde: 21/08/2009
Localidade:
Mensagens: 93
 Re: Ode à Anta
.




Enviado por Tópico
Odairjsilva
Publicado: 13/02/2016 13:06  Atualizado: 13/02/2016 13:06
Membro de honra
Usuário desde: 18/06/2010
Localidade: Cáceres, MT
Mensagens: 2662
 Re: Ode à Anta
Caraca, meu amigo. Como não me render a tão magnífico talento??? Meus alunos de Filosofia vão trabalhar esse texto em sala de aula, rsrs... Muito bom mesmo!!!


Enviado por Tópico
luisroggia
Publicado: 18/02/2016 19:00  Atualizado: 18/02/2016 19:00
Colaborador
Usuário desde: 12/01/2011
Localidade: Joinville - SC
Mensagens: 2640
 Re: Ode à Anta
Olá Gyl!

É de admirar tanta elegância e sabedoria para mandar alguém a m... Eu não tenho esta elegância amigo.

Admiro tua inteligência, coragem e escrita.

Abraço.