https://www.poetris.com/
 
Prosas Poéticas : 

Vício

 
Tags:  vicio    fumo    bebo  
 
Mais um
Mais um que arde.
Mais um que se consome em cinza;
e a cinza, onde está?
Desvaneceu-se em nada...
Mais um
Mais um que se consome
Mais um que bebo e, água;
água pura que envenena ...
E na mesa, na esplanada, no café
passa o tempo, as horas, os minutos ...
um viver sem razão e com ela;
uma forma de estar inconstante;
um adeus que não se dá ...
- Olho-te! Sorris!
Entras em mim, no olhar
e a mensagem é ...
... não sei, mas é!
Mensagem nossa, momento nosso...
e o tempo passa,
na memória que me deixa
e é dia, é hora, é tempo de se ser ...
o quê?!


cdjsp

 
Autor
Carmen Palmeiro
 
Texto
Data
Leituras
767
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Valdevinoxis
Publicado: 31/08/2007 00:09  Atualizado: 31/08/2007 00:09
Colaborador
Usuário desde: 27/10/2006
Localidade: Aguiar, Viana do Alentejo
Mensagens: 1997
 Re: Vício
É um texto algo fatalista e flutuante. O não saber permanente que o corre de alto a baixo dá-lhe um sentido quase etéreo. Gostei.

Valdevinoxis

Enviado por Tópico
Gilberto
Publicado: 31/08/2007 00:19  Atualizado: 31/08/2007 00:19
Colaborador
Usuário desde: 21/04/2007
Localidade: V.Nde GAIA-Porto
Mensagens: 1804
 Re: Vício
Um retrato muito bem tirado! A muitos daqueles, que não têm a noção, do mal que estão a fazer a si próprios.

Gostei muito!

Beijinhos