https://www.poetris.com/
 
Textos : 

As lições de ética de um morto

 
Dá muito mais gozo ver um animal cair devagar do que o arrumar com um golpe. Esperamos que ele ceda, encoste e diga "chega". Depois, com um dedo, fazemos o animal cair por si mesmo, como se fossemos Deus.

E não temos esse direito, por uma razão muito simples. Porque em bom nome da excepção, um ou outro animal se deixa cair para sorrateiramente rodear o predador. Porque mais cedo ou mais tarde, deixamos de ser Deus, e somos todos. Porque a preserveração é um dever instintivo, e nos apaixonamos pela presa que estamos a matar.

Quando ela nos rodeia, não tem piedade. Primeiro, dá-nos um grande abraço, e depois fecha os olhos.

Ama-nos demais para nos deixar viver.




 
Autor
AntonioCarvalho
 
Texto
Data
Leituras
793
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
antóniocasado
Publicado: 10/03/2011 01:20  Atualizado: 10/03/2011 01:20
Colaborador
Usuário desde: 29/11/2009
Localidade:
Mensagens: 1657
 Re: As lições de ética de um morto
Ola
Concordo absolutamente. Infelizmente os instintos selváticos levam-nos ao rubro com a tortura e a derrota, como se houvesse algum mérito na vitória daqueles que nos são inferiores ou têm menos meios de defesa que a sofisticação das nossas armas de aniquilamento.

antóniocasado