https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Mudança

 
Tags:  dia    dança    mudança    mão  
 
Mudança
Dança distante
Corpo
Fado cintilante
Brilho intacto
Toque cortante
Nos dedos de outra mão.
Bela sem senão
É o dia por que esperam
Esses, que dançam
Sangrando
O fado que aguardo
É fardo,
Coisa pesada
História morta
A vida parada
Que observo
Naqueles que sangram
Pelo que eu aguardo.
Depois salto,
Salto de salto alto
De elegância destreinada
Para a cortina final,
Que puxo
E repuxo
Porque se pega
Ao chão fatal
Que um dia
Serviu meus pés
E agora me tira o ar
Que rareia no mar
Em que me afogo
Logo que a hora
Chega...
Afoguei-me feliz
E depois de morto
Acordei!

 
Autor
AntonioCarvalho
 
Texto
Data
Leituras
971
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 11/01/2012 00:34  Atualizado: 11/01/2012 00:34
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29256
 Re: Mudança
O NOSSO SER VIVE EM MUTAÇÃO, QUE BELO

MARTISNS