https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Prazer dos prazeres

 
Ganho pernas na esperança
De só te ter
Finalmente
Sozinhos no mundo

Fazer parte de um sistema ou não!
Dar amor na praia descoberta
Nas dunas sem dono nem ninguém

É nadar em lágrimas
Com o peito cheio de ar
Já sofre
Das desventuras da vida
Comove-se da entrega divertida
Do amar

Alcançar sem tomar a vista
Mas no tacto se envolver
Cruzar num canto
Hábeis ditos populares
Francos suíços arrebatar
Pérolas de entendimentos a nadar…
Na praia cheia do suor
Da fatalidade bruta do amor
Do roncar da locomotiva
E salto como um demónio com asas
Na esfera mais pura e cintilante!
O interior da gente!
O eclipse solar
Do sonhar material mete
Nas curvas doces das ondas
Refresco suave caindo
Do orvalho do medo
Porta fora fugindo

Gotas, pedaços de prazer
Desgastar nos corpos
Subtileza protegida ao amar!

Algo empírico me arrasta
Turva visão se agachou
Inteligência nobre se assumiu
Nas longas estradas do mar
Penetrar na força do vento

Levado nas ondas
Comer
Ou não!
Dignar-se a fazer-se à estrada
Amolecer num canto
Virado pardieiro
No consultório sentado
Zangar depois do mal
Acometer-se bailando!
No jugo esperto da tempestade
Cair e espezinhado acordar


 
Autor
mechirome
Autor
 
Texto
Data
Leituras
630
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 30/06/2011 16:06  Atualizado: 30/06/2011 16:06
 Re: Prazer dos prazeres
BOM TRABALHO!!! ABRAÇO.

Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 30/06/2011 16:23  Atualizado: 30/06/2011 16:23
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 10200
 Re: Prazer dos prazeres
Boa tarde Caro poeta, seu personagem faz de um tudo para inserir-se no contexto da vida, que não lhe pé nem um pouco delicada, parabens pelo seu instigante poema, MJ.