https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Tristeza : 

SEM QUÊ, NEM PORQUÊ

 
Open in new window














No canavial o sol se deitou
E as estrelas chegaram atrasadas
Até a lua tardou,
Tarda a morte as passadas.
Eu recolhi serena
Como uma folha pequena
Ao vento minha vida embalei
Esqueci a pena,
e como pesa a ameaça
da vida que passa.

O coração sabe
Da sombra que a alma habita
Neste meu verso não cabe
A água dos meus olhos tristes,
nem a minha desdita.
Tão pouco os sonhos meus
que fogem, fogem para nada
Sem lua nem estrelas, sigo desolada.

Sigo arrastando-me
e ninguém me vê
A vida gastando-me
Sem quê nem porquê!

No meu olhar de frio aço
O verde é já desbotado
Na paisagem da alma o cansaço
A cor do desespero é o meu fado.
Suspensa na minha face
Há uma lágrima que vai rolar
Como se a vida me arrancasse
A última janela, a que ainda quero assomar.

rosafogo
natalia nuno


Na plenitude da felicidade, cada dia é uma vida inteira.
Johann Wolfgang Von Goethe



 
Autor
rosafogo
Autor
 
Texto
Data
Leituras
2387
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
44 pontos
18
1
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
varenka
Publicado: 27/07/2011 22:43  Atualizado: 27/07/2011 22:43
Colaborador
Usuário desde: 10/12/2009
Localidade:
Mensagens: 4211
 Re: SEM QUÊ, NEM PORQUÊ
Natalia,

Teus versos estão lindo de doer!Amei!Mil beijos.Varenka


Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 27/07/2011 23:00  Atualizado: 27/07/2011 23:00
Membro de honra
Usuário desde: 08/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 12253
 Re: SEM QUÊ, NEM PORQUÊ
Poesia de primeira grandeza, minha cara poetisa. Vim, bebi e fiquei a pedir bis. Um enorme prazer te ter mais próxima novamente. Espero que esteja tudo bem contigo e com os teus mais queridos. Beijos nno coração grandão. Valeu!


Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 27/07/2011 23:20  Atualizado: 27/07/2011 23:20
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: SEM QUÊ, NEM PORQUÊ
Um poema triste. triste como a realidade da vida. Como as pessoas que nos desiludem. Um poema com alma.
Beijo Poeta e amiga. Tudo de bom para ti!
Vóny Ferreira


Enviado por Tópico
Carlos_Val
Publicado: 28/07/2011 00:11  Atualizado: 28/07/2011 00:11
Da casa!
Usuário desde: 11/03/2011
Localidade: Braga a residir em Gaia
Mensagens: 421
 Re: SEM QUÊ, NEM PORQUÊ
No meu olhar de frio aço
O verde é já desbotado
Na paisagem da alma o cansaço
A cor do desespero é o meu fado.
Suspensa na minha face
Há uma lágrima a rolar
Como se a vida me arrancasse
A última janela, a que ainda quero assomar.



Que a caneta da sua alma nunca feche a janela à poesia excelente que habita no seu olhar

abraço poético

Val


Enviado por Tópico
Branca
Publicado: 28/07/2011 02:55  Atualizado: 28/07/2011 02:55
Colaborador
Usuário desde: 05/05/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 2718
 Re: SEM QUÊ, NEM PORQUÊ
"Neste meu verso não cabe
A água dos meus olhos tristes,"

Há tamanha beleza e sentimento neste trecho que não posso deixar de destacar.
Minha amiga, como sabes revolver emoções, sabes tirar dos corações lembranças, muitas que tocam profundamente.

Maravilha ler-te.
Meu beijo com grande carinho.
Branca


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 28/07/2011 13:59  Atualizado: 28/07/2011 13:59
 Re: SEM QUÊ, NEM PORQUÊ
Ola Amiga!!!!

O teu poema é tão penetrante que chega a doer. Deixa a vida correr na tranquilidade dos dias. O tempo minha amiga não se compadece de nós. Os teus olhos têm a linda cor da vegetação e transmitem a beleza da vida.

Excelente trabalho Natalie

Beijo azulOpen in new window


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 29/07/2011 00:09  Atualizado: 29/07/2011 00:09
 Re: SEM QUÊ, NEM PORQUÊ
Teus poemas sempre me encantam pelo lirismo e nostalgia...cantas o caminhar da vida que vai se fragilizando com o passar do tempo... tuas imagens são tocantes e belíssimas.Meus parabéns amiga.

Bjs,ALICE


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 29/07/2011 00:43  Atualizado: 29/07/2011 00:43
 Re: SEM QUÊ, NEM PORQUÊ
Levo comigo, texto belo por demais! Abraço


Enviado por Tópico
Haeremai-beijo azul
Publicado: 14/05/2015 00:39  Atualizado: 14/05/2015 00:39
Da casa!
Usuário desde: 02/02/2013
Localidade:
Mensagens: 330
 Re: SEM QUÊ, NEM PORQUÊ
Muito bom reler-te Natália!
Bom regresso.
Beijo azul

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 14/05/2015 16:21  Atualizado: 14/05/2015 16:21
 Re: SEM QUÊ, NEM PORQUÊ
dona rosa... vou aqui fazer um comentário mas podia fazê-lo noutro texto qualquer republicado e desde já peço desculpa. então a moda dos mortos é a republicação e consequente promoção da fotografia! olhe, por acaso você até tem uma bonita, parece que foi para o paraíso! salvo seja