https://www.poetris.com/
 
Prosas Poéticas : 

Cantinho imenso

 
Tags:  saudade  
 
Num cantinho da mente, onde o pensamento pouco ousa te encontrei e por ali fiquei. Contemplava e matava a saudade imensa que, como poeira, já dominava o seu lugar. Gosto desses encontros imprevistos que acontecem em momentos que nem suspeitamos. Encontros que consomem as horas em tragos suaves... Imenso espaço, esse, que ocupa a mente da gente chamado memória. Cabem nele todos os anos vividos e os esperados, novos sonhos e os já sonhados... Cabe toda nossa historia! Guarda intacto os rostos do passado, raros sabores, perfumes, sentimentos e os amores transformados pelo tempo... Cabe o tempo!
E nesse cantinho mágico, que somente a chave do inesperado desejo abre, cabe tudo de você!

Marisa Rosa Cabral.


Falar de mim? O quê?
Sou tempestade em copo d'água... Besta feito uma égua que não se curva e não se dobra, mas, se tu me cobra, eu digo: Sou chuvarada de verão, deserto quanto sertão e ainda ando só, sozinho... Remoendo as mágoas que ninguém ouve e...

 
Autor
Marisa Rosa
 
Texto
Data
Leituras
656
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 21/08/2011 22:34  Atualizado: 21/08/2011 22:34
 Re: Cantinho imenso
Um cantinho onde se guardam jóias da nossa vida! Parabéns pela poesia!