https://www.poetris.com/
 
 
Sem chuva!
Não vinga, não cresce,
Não floresce.
E esta chuva mantém-se distante...
As nuvens, as cinzas nuvens das tempestades
Não são vistas na plenitude deste céu,
Mas o cinza preferível ao azul translúcido,
E o desejo pelas nuvens,
É de tamanha estranheza
Essa escolha do cinza.
É que as nuvens trariam
Gotas de abraços, beijos, carinhos , afagos...
Enquanto o céu azul, de sol radiante,
Não deixa cair os pingos
Na terra árida e seca de um coração solitário.

 
Autor
Sóstenes10
 
Texto
Data
Leituras
700
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.