https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Rosa Preta

 
Perguntam-se porque é que sou tão fria. E, às vezes, gostava de saber como responder, mas após um debate íntimo, acabo por desistir.
Não vale a pena, porque palavras nunca poderão desconfundir uma alguém que não me conhece a história, logo nunca poderá entender.

Porque sou fria?
Porque tenho tanto amor por dar, e nunca ninguém pegou em mim e me quis o amor. E se o viu em mim, não quis saber.
Usou-o, fez rascunhos com ele e depois colocou-o no caixote de lixo ao lado da secretária.

Porque tenho todos os sonhos em mim, mas sei que nenhum deles terá penas fortes o suficiente para levantar voo, porque são "demasiado absurdos". Assim os rotularam, e assim acreditei.

Sou tão terrena porque tenho o desejo de voar e agonia de não ter asas. Então contrario, revolto-me contra o céu deixando-me prender à terra, sem o querer sequer o olhar por causa da desilusão no peito.

OH, Revolta!

No fim, fui uma criança cheia de sonho e amor por dar. E assim cresci, um pote de amor que se restringiu à sombra da sua própria maneira de ser estranha, que o mandou para a rejeição prepotente de um colectivo que só quer cheirar e enfrentar rosas vermelhas.
E eu sempre fui uma flor qualquer às cores, deixada na negridão de uma sombra, acabando por se tornar preta e se confundir com o cenário.

E apodreço, como apodrece o meu amor na amargura de ser inútil.

Lau'Ra
 
Autor
Lau'Ra
Autor
 
Texto
Data
Leituras
678
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 29/06/2012 05:11  Atualizado: 29/06/2012 05:11
 Re: Rosa Preta
Você é uma rosa tão colorida como as outras. Gostei do seu texto. Parabéns.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 29/06/2012 12:05  Atualizado: 29/06/2012 12:05
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29310
 Re: Rosa Preta
Uma rosa que choroa suas lágrimas por não ser amada. Encontrará esse maor, lindo poema