https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

A minha porta

 
A minha porta

A minha porta é vermelha! O coração!
E se vezes sem conta, tilinta a campainha.
Abro-a curiosa. Benvindos todos são.
A casa é grande tem espelho na salinha.
E aí reflecte a luz de quem fica ou não.

Mas como este músculo real, é pleno!
Tanto amor, ternura, carinho, doçura.
Ele se enamora, brinca sempre atento.
Oiço-lhe o compasso todo brandura.
E sinto-lhe alegria a todo o momento!

Como se vive bem nesta casa rosadinha.
Limpa, embora como vêem musculada.
Deixe por favor, à entrada, a chinelinha.
No chão fofinho, pode entrar descalça.
Mas com amor que a casa é Dele e minha.

Vólena


 
Autor
Volena
Autor
 
Texto
Data
Leituras
849
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.