https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Acende-me

 
Tags:  desafio  
 

É esse olhar que me provoca
E me fascina, desatina o coração
Num segundo deixa-me louca
Noutro deixa-me em reflexão…

São as tuas palavras um desafio
Constante, maravilhoso e estimulante
Muitas das vezes (ai tantas!) arredio
Outras (não poucas) inebriante!

Só tu me viras do avesso
Absorves a minha tristeza
Com esse teu ar travesso
Sobressaltas a minha franqueza

Não quero que fiques sério
Quero a tua gargalhada
Conta-me histórias do teu Império
Como se eu não soubesse nada…

Dá-me o sabor da tua boca safada
Sente o céu que há na minha
E com a volúpia encontrada
Acende o fogo que se adivinha!


 
Autor
Nininha
Autor
 
Texto
Data
Leituras
463
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
62 pontos
22
8
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 07/09/2016 18:18  Atualizado: 07/09/2016 18:19
 Re: Acende-me
Uau! Nininha...
Que deliciosa e calorosa poesia...
Seu teclado deve estar em brasas... rs
Adorável ler-te
Bjo

ps: Que desafio...


Enviado por Tópico
MaryFioratti
Publicado: 07/09/2016 19:06  Atualizado: 07/09/2016 19:06
Colaborador
Usuário desde: 09/02/2014
Localidade:
Mensagens: 2376
 Re: Acende-me
Que delicia de poema, Nininha!
Uma cumplicidade, e um imenso gostar "no matter what".

Beijos

*Mary Fioratti*


Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 07/09/2016 19:19  Atualizado: 07/09/2016 19:19
Membro de honra
Usuário desde: 08/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 15068
 Re: Acende-me
Do jeito que gosto e aprecio. Muito bom, querida Felisbela. Beijos mil.


Enviado por Tópico
ALFA
Publicado: 07/09/2016 20:25  Atualizado: 07/09/2016 20:25
Colaborador
Usuário desde: 14/04/2015
Localidade:
Mensagens: 870
 Re: Acende-me
A boa gargalhada não para
Ao passear em tal safadeza
Mas que nada se compara
Com a autora desta proeza…rsrsrs

Sempre que o fogo acende
Assim forte desta maneira
Com ele tudo se desprende
Para se dançar na fogueira…rsrsrs

Cuidado… porque as temperaturas já andam demasiado altas…rsrsrsrs

Beijos


Enviado por Tópico
kripy
Publicado: 07/09/2016 20:49  Atualizado: 07/09/2016 20:49
Colaborador
Usuário desde: 26/05/2010
Localidade:
Mensagens: 2988
 Re: Acende-me
light my fire:):) chiça minha doce amiga Bela que as temperaturas no Alentejo são mesmo quentes:) mil beijos de carinho,Cipriano.


Enviado por Tópico
Rogério Beça
Publicado: 07/09/2016 21:13  Atualizado: 07/09/2016 21:13
Colaborador
Usuário desde: 06/11/2007
Localidade:
Mensagens: 1576
 Re: Acende-me
Há neste poema um forte teor de desejo.
Este acende-me é efectivamente uma ordem!
Muito bem ritmado, rimado, leve.
Bela leitura.

Obrigado


Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 07/09/2016 21:42  Atualizado: 07/09/2016 21:42
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 15943
 Re: Acende-me
Nininha
Poema contagiante!
Gostei imensamente!
Beijos!
Janna


Enviado por Tópico
Maryjun
Publicado: 08/09/2016 02:59  Atualizado: 08/09/2016 02:59
Membro de honra
Usuário desde: 30/01/2014
Localidade: São Paulo
Mensagens: 6404
 Re: Acende-me
Boa noite, Nininha,

Rica inspiração poética...Aplausos!!

Beijos,
Mary Jun


Enviado por Tópico
Pedro_Agnès
Publicado: 08/09/2016 09:52  Atualizado: 08/09/2016 09:52
Participativo
Usuário desde: 07/09/2016
Localidade:
Mensagens: 14
 Re: Acende-me
Gostei bastante deste poema, a tua escrita é uma lufada de ar fresco por fugir aos "lugares comuns".


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 09/09/2016 12:54  Atualizado: 09/09/2016 12:54
 Re: Acende-me
...às vezes me perco nessa chuva, na vontade deserta da poesia, me parece egoísta demais o papel, e a caneta não se surpreende por ser outra vítima do coração. A dor algumas vezes me leva para longe, tão longe que não dá vontade de voltar. Parabéns pelo belíssimo texto.


Enviado por Tópico
Volena
Publicado: 13/09/2016 00:01  Atualizado: 13/09/2016 00:01
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2012
Localidade:
Mensagens: 12396
 Re: Acende-me P/Nininha
Adorei toda esta safadeza tão discreta... mas tão bem
rimada e incendiada, beleza! Beijinhos e um regador,tá? Vólena

Eu chego já muito tarde
mas não podia passar
a fumaça era espessa
via a fogueira a atear.

Mas que podia fazer
não tinha um regador
e o calor era enorme
como apagar tanto amor.

Ao ouvir as gargalhadas…
eu que julgava o inferno...
vou-me em pezinhos de lã
e apareço lá pro Inverno.