https://www.poetris.com/
 
Textos -> Outros : 

Frio

 
Tags:  frio  
 
Fica demasiado frio quando somos congelados pelo tempo.
O ar gélido queima os pensamentos, a concentração penetra nas mãos frescas, no tremelicar dos ombros, no gaguejar frívolo ao decorrer de uma conversa.

Um chuto numa pedra.
Caminho depressa na esperança de entrar em casa e sentir o cheiro a lar.
Encontrar-te deitado na cama e sentir o quente das tuas palavras no meu peito, nos meus pulmões mortos por um vício fumegante.

O silêncio da caminhada faz-me trespassar o olhar das pessoas que me ignoram na rua. Preocupam-se com os jantares por fazer, as horas de chegada aos trabalhos nocturnos, as crianças que permanecem nos infantários, ansiosas por ouvir uma voz chamar e dizer que vão para casa.

É demasiado absurdo quando passeio sem ti.
Padeço sempre que o dia se transforma em noite… E tu não estás.


les fleurs mortes.

 
Autor
Fleur
Autor
 
Texto
Data
Leituras
3015
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.