https://www.poetris.com/

 
(1) 2 »
Offline
Fleur
Nada
Nada. Escrevi o nada com todas as palavras possíveis, nada. Amor, dinheiro, crescer, flor, lápis...
Enviado por Fleur
em 05/10/2008 23:07:34
Offline
Fleur
violência cor-de-rosa.
hoje acordei e vi mais umas destas manchas roxas que me marcam a pele sempre que chegas a casa co...
Enviado por Fleur
em 11/09/2008 05:51:09
Offline
Fleur
MEU.
não é um pesadelo, amor. não é um pesadelo quando te digo que cada vez que abro os olhos me esque...
Enviado por Fleur
em 23/06/2008 02:48:49
Offline
Fleur
vermelho.
o tango sempre me soou diferente na tua ausência. a música misturada com a solidão faz-me imagina...
Enviado por Fleur
em 09/05/2008 00:58:37
Offline
Fleur
primavera.
fechámos os olhos, apertámos as mãos um do outro e respirámos aquele ar de sol de uma tarde de pr...
Enviado por Fleur
em 31/03/2008 23:49:57
Offline
Fleur
O Céu é Menina
A menina pequena das sardas na cara, dos olhos azuis em forma de concha, pulava pela praia à proc...
Enviado por Fleur
em 18/12/2007 03:10:20
Offline
Fleur
A Casa Em Ruínas
Há medida que o amor passeava nas tuas mãos pelo meu corpo, os pedaços daquela casa iam caindo a ...
Enviado por Fleur
em 04/12/2007 19:19:30
Offline
Fleur
Frio
Fica demasiado frio quando somos congelados pelo tempo. O ar gélido queima os pensamentos, a conc...
Enviado por Fleur
em 01/12/2007 15:39:16
Offline
Fleur
Amo-me
Eu amo-me, de facto. Fecho os olhos e imagino-me a beijar-me. No meu ventre dança a emoção das bo...
Enviado por Fleur
em 27/11/2007 20:29:32
Offline
Fleur
Amor, eu chamo-lhe de amor.
Iniciou-se um amor feito de palavras. Ela é demasiado jovem, de facto, está no auge da idade e as...
Enviado por Fleur
em 12/11/2007 19:59:26
Offline
Fleur
Sonho Nefasto
O sangue flúi angustiante sob uma tarde perdida, a voz cala-se numa sobra de um silêncio longínqu...
Enviado por Fleur
em 11/11/2007 04:15:44
Offline
Fleur
Metro
Os olhos das pessoas centravam-se numa preocupação desconhecida, procuravam encontrar as resposta...
Enviado por Fleur
em 11/11/2007 02:50:56
Offline
Fleur
Veneno
Deita-te aqui. O gosto do ópio paira na minha boca, deixa-me sentir-te enquanto a euforia ainda p...
Enviado por Fleur
em 11/11/2007 02:40:27
Offline
Fleur
O Custo da Inocência
Está frio. Fica sempre frio quando nos lembramos da criancice. As flores deixam de fazer sentido ...
Enviado por Fleur
em 07/11/2007 21:00:41
Offline
Fleur
A Palavra É Tua
Não digas nada. Deixa-me tocar, com a mente, na tua essência. Quero admirar cada pedaço de ti, c...
Enviado por Fleur
em 04/11/2007 17:36:49
Offline
Fleur
Fuga de Noite
Saímos a correr daquele cabaret perto do Cais Do Sodré. Éramos nós numa longa corrida até ao síti...
Enviado por Fleur
em 29/10/2007 17:50:33
Offline
Fleur
Temperamental
Rebolam os berlindes da voz e partem à procura de liberdade e cor, acredito em ti. A névoa das pa...
Enviado por Fleur
em 26/10/2007 00:49:27
Offline
Fleur
Dormir Em Ti Na Voz do Amor
Faz silêncio que estou a dormir em ti. Deixa-me aconchegar nos pedacinhos da tua pele que ainda ...
Enviado por Fleur
em 25/10/2007 19:17:31
Offline
Fleur
Lixeira do Amor
Tentaste escrever o amor no papel que balanceava no teu bolso enquanto andavas. Entre riscos, pal...
Enviado por Fleur
em 25/10/2007 18:58:54
Offline
Fleur
Jazz Do Amor
Ouvimos o jazz vindo das ondas do mar, que nos ilumina a mente numa vertigem de lembranças descon...
Enviado por Fleur
em 08/10/2007 01:44:21
(1) 2 »