Poemas : 

Anjo

 
Um dia vou acordar da morte
Vou ver tudo o que queria
No meio de tanta sorte
Vou sorrir para a hipocrisia
Não há sorte como a da morte
Nascendo em arpa de arcanjo
Não há morte como a da sorte
Perfeição das mãos d´um anjo

Flor de lírio, lírio de sorte
Branca como se quer
Roxa pregada à morte


Christina Lumar

 
Autor
...Cristina...
 
Texto
Data
Leituras
1244
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
12 pontos
4
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
belarose
Publicado: 11/06/2013 00:23  Atualizado: 11/06/2013 00:23
Membro de honra
Usuário desde: 28/10/2010
Localidade:
Mensagens: 9026
 Re: Anjo
Boa noite Cristina!

E amiga a morte é um mistério!

Devemos é sorrir para a vida,pois mesmo quando estamos mal a vida é linda!

Parabéns pela sentida e bela inspiração!

beijos


Enviado por Tópico
velhopescador
Publicado: 11/06/2013 11:36  Atualizado: 11/06/2013 11:36
Colaborador
Usuário desde: 01/03/2013
Localidade: Marília-SP Brasil
Mensagens: 1092
 Re: Anjo
Olá, Poetisa Cristina

Lindo esse poema, e ótimo para reflexão.
Na morte não haverá a hipocrisia,
não haverá o que esconder.
Lá os valores são outros,
não o dinheiro ou posição social.

Parabéns!
><>

Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 14/06/2013 04:24  Atualizado: 14/06/2013 04:24
Membro de honra
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 18440
 Re: Anjo
corteja-la e despi-la é para sensibilidade
de mãos como as tuas. perfeito. bjs