https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

O mundo é um pasto

 
Tenho tido tão pouco interesse naquilo que as pessoas à minha volta têm priorizado
Volta e meia me julgo – e sou julgado – vagabundo, preguiçoso e desocupado
Tenho virado noites a devagar sobre o brilho das estrelas e a imensidão do mar,
enquanto perco o ônibus, acalmo o passo e me atraso sem estardalhaço,
diante do que é obrigatório e inadiável

Bem, de inadiável só conheço a vida
Que mesmo assim é deixada de lado
Foque no que deve ser focado, eles dizem
Viver não é coisa para homem atarefado

Me falam sobre o quão importante é administrar a vida como um negócio,
priorizar o sensato, ser um cidadão digno e respeitável
Porém, não deixo que meu tesão seja castrado, meu riso silenciado ou minha paixão apaziguada
apenas por um tapa nas costas e um bolso com alguns trocados

Não troco meu dia de sol pela satisfação de cumprir com o que sou obrigado
Planto minha semente por que o solo é fértil
e não por que é onde já foi arado

Não deixo que promoções, cifrões ou menções calem o meu viver
Priorizo a vida em detrimento do dever

Sou assim, um irresponsável que deve ser deixado de lado
Ou, talvez, o único ser humano sensato
Sobrevivendo em um mundo povoado por homens-gado

Sou condenado por levar a vida de um jeito que dizem ser equivocado
Mas, quem sabe, eles é quem estão remando para o norte errado


Lucas Tonhá

 
Autor
LTonhá
Autor
 
Texto
Data
Leituras
705
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
2
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 24/06/2013 22:11  Atualizado: 24/06/2013 22:11
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16261
 Re: O mundo é um pasto
Poeta
Bela reflexão! Adorei! Rsrs
Janna

Enviado por Tópico
Onde_está_o_@mor?
Publicado: 25/06/2013 12:27  Atualizado: 25/06/2013 12:27
Colaborador
Usuário desde: 25/05/2013
Localidade: Funcheira
Mensagens: 690
 Re: O mundo é um pasto
Aqui na Funcheira á muitos pastos mas está tudo seco derivado do magano do sol
voce escreve bem
abraço