https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Pensão nativa - Lizaldo Vieira

 

Poema pensão nativa – Lizaldo Vieira
Acordai sol sonolento
Acendei os girassóis nos campos
Vigiai a lua cheia das boas mensagens
Com cara nova
Espantas as mariposas
Que querem fazer festa pra andorinhas
Margaridas e bromélias
Nos florais nos florais
Estão vestidas de cor
No céu enfarruscado
Prepara-se tanajura
Doido e tontas
Direto pra panela da gordura
Trovoada vem chegando valente
Rajadas de ventos
Soprando a poeira
Relâmpago clareia barracos
Canteiros e jasmins em odores
Preparam seus amores
Feitos carne e unhas
Tempo bom de pintar
Plantar a terra de coisa
Que ameniza e anima a vida
Chegou
Salve várzeas
Chapadões e desertos dos sertões
Alegra-vos
Cantai poemas de alegrias
Até a teia de aranha já se instalou
Pro pouso da mosca desatenta
Que jurada rebentar em esperteza
O vento norte
Sacode tudo pra e pra cá
Arrancou o ultimo mulungu que sobrou
Não telhados ressecados
Catem as rãs
Esperada canção
Embalando chuva fina
De pingos em pingo
Samaria enche o pote
Santa goteira
Ventania e céus em desatino
Parecem furioso
Prestam o serviço dos avisos
Agitam-se
Pro lançamento do festival
Das primeiras águas de março
Tudo a ver com meu poema
Que é matuto
Feito gente do mato
Caboclo tinhoso
Sereno e astuto
Mira-se pela estrela d’alva
Plata com as estações da lua
Mãos cheias de calos
Plantou a semente na roça
Milho verde
E feijão novo tão chegando
fazer canjica e paçoca é preciso
Pega boi bravo com as unhas
Arranca tato selvagem com os dentes
Também
Esse cara não é extraterrestre
É lá nordeste
Escravo
Explorado
Retirante
O chamam de cabra da peste
Mora nas terras áridas
Por vezes sacode a poeira
Tentando dar a volta por cima
Ganha o pão com inchada malvada
Leva a vida sem vaidade
De tudo padece
Parecem mesmo castigos dos deuses
Ou má sina
Mas pra tudo tem jeito
Num bom recomeço


Q U E S E D A N E C U S T O d e V I D A - Lizaldo Vieira
Meu deus
Tá danado
É todo santo dia
O mesmo recado
La vem o noticiário
Com a
estória das bolsas
Do que sobe e desce no mercado
De Tóquio
Nasdaq
São paulo
É dólar que aume...

 
Autor
Lizaaldo
 
Texto
Data
Leituras
614
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 14/11/2013 14:50  Atualizado: 14/11/2013 14:50
 Re: Pensão nativa - Lizaldo Vieira
Aplausos! Belo poema, autêntico e
forte.