https://www.poetris.com/
 
Contos -> Romance : 

Muito estranho...

 



Outro mundo onde telefones celulares não existiam. Somente aqueles fixos de disco. Mesmo a radio AM sendo considerada como o radio de “brega” sua popularidade e credibilidade continuavam intactas e a juventude ainda ouvia as emissoras AM.E o som da música “Muito estranho”era ouvido por ali.
Naquele posto de atendimento para a comunidade não era diferente. Naquele posto ficava o telefone que era usado pela comunidade. Todos que precisavam se comunicar através do aparelho apareciam ali. Dali também saia os recados para todos e as cartas trazidas pelo carteiro semanalmente.
O garboso rapaz de olhos claros encarregado do posto era jovem e responsável. Em um dia comum atendeu o aparelho e começou uma conversa com uma voz juvenil e musical:
- Alô! Eu estou ligando para procurar pela Maria que ensina remédios. Não consigo dormir a noite.
- Eu a conheço. Com certeza ela não vem atender você. Se quiser deixe seu nome e o recado. Eu pergunto ela e falo para você.
- Está bem. Meu nome é Ordália.Moro na cidade vizinha da sua.E preciso saber o que eu posso tomar para conseguir dormir.
A essa altura da conversa o moço já estava encantado pela voz do aparelho.
- Você me telefona amanhã a mesma hora. Meu nome é Sebastião, para você, moça de linda voz, Tião.
E assim começou o namoro. Tião foi atrás da Maria dos remédios. Ensinou para Ordália a tomar chá de cidreira mormo para dormir.
E além do telefone a comunição virou algo sério. Cartas iam e vinham entre os dois. Juras e promessas de um amanhã.
Foi também por causa do telefone que Tião conheceu Amália em uma manhã ensolarada. Pelos seus encantos se apaixonou. Diminuíram as cartas.Ele sem coragem enrolava Ordália dizia se ocupado para um papo ao telefone.Escrevia cartas educadas e sem juras.Havia decidido se casar com Amália.Sua esperança era que Ordalia sumisse,arrumasse outro amor.Sem nunca a ter visto a fotografia ele esqueceu.E decidiu noivar com aliança grossa ele se comprometeu.
Em um dia bem cedinho chega à moça. Com pele clara e rosto avermelhado.
_ Vim falar com você, Chegou a hora resolvermos nossa história. Se não está me reconhecendo, prazer sou Ordália.
O chão tremeu sobre os pés de Tião. Atrás da moça tinha um peão forte e com cara de poucos amigos.
Na mente de Tião só tinha o adeus de Amália. Criou coragem e enfrentou a moça.
_ Prazer. Não esperava sua visita. Você me surpreendeu.
- Precisamos nos falar urgentemente.
Foi nessa hora que o locutor da rádio anunciou a música que ele tinha dito a ela que era dos dois. E ele compreendeu o que era “Muito estranho”. Em um lampejo de inteligência enfiou a mão no bolso para esconder a aliança.Só faltava Amália entrar na hora...
Muito sem jeito e educada Ordália foi direta e objetiva.
_Faz dois anos que estamos comprometidos. Você nunca pode ir me ver e o tempo vai passando.Quero que você me desculpe.Vim para dizer que arrumei outro Tião.Vou me casar em setembro.Sinto muito por fazer você sofrer.
O moço no inicio não compreendeu a informação. Seu medo era que ela quisesse casar com ele.Quando a mente compreendeu o coração normalizou.Ela lhe apresentou seu Tião de cara séria.Ele apertou a sua mão.Sua aliança ele tinha deixado no bolso por medo de piorar a situação.
Lá se foi Ordália. Dessa ele escapou.Casou com Amália muito tempo depois se separou.Hoje já não é mais jovem quando ouve “Muito estranho” se lembra de Ordália.Conta do seu namoro aos netos e sorri.


Su Aquino

 
Autor
SuAquino
Autor
 
Texto
Data
Leituras
806
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 05/08/2013 22:49  Atualizado: 05/08/2013 22:49
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 9306
 Re: Muito estranho...
Boa noite Su, estes causos parecem contos de fadas, mas acontecem, e criam embaraços difíceis para os embromadores, Parabéns pelo seu contagiante enredo, um grande braço, MJ.