https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Crónicas com pimenta

 
Tags:  Crónicas com pimenta  
 
pimenta com laranja...


A coragem é a primeira das qualidades humanas porque garante todas as outras.
Aristóteles

meu Blog - http://amanhecer-palavrasousadas.blogspot.com

Blog da Lavra...Boletim de Poesia - http://lavraboletimdepoesia.blogspot.com/

@cartascemremetente




Foram apenas uns trocos…


Os maganos deste país não percebem patavina de política, passam a vida a dizer mal do que já não tem remédio, e remediado está. Ora pensem lá por uns minutinhos, uns míseros minutos; a bem da verdade não vale a pena pensar mais se não corres o risco de queimar o resto dos fusíveis, ou ainda, passas de aspirante a fuzileiro, ou a fuzilado.
Político não rouba, pede emprestado, quem rouba é pobre que não tem a quem pedir, e que ninguém diga o contrário porque estão a levantar falsa calúnia.
Então vejamos ou beijemos, vai dar ao mesmo, o famoso caso dos submarinos, sim são bem famosos, uma verdadeira relíquia, aquela merda tem tanta ferrugem que já devia estar no museu dos vitorinos, ou no Louvre…(não se deixem ofuscar pelo calão, isto é só um aparte da partida)…
O senhor Portas, excelentíssimo do diz que não disse, decidiu e prontos ficou decidido; comprou dois vitorinos e pagou cinco, coitado, sem culpa alguma, foi alvo de publicidade enganosa num daqueles programas de televendas, e mais, com direito a participar na guerra de 1914, porque merda da boa vem sempre à tona que é o caso dos potentíssimos submarinos de alta cilindrada. Isto tudo trocado em miúdos é como o supositório, quando é bom entra que nem ginja e vai ao fundo da coisa ou do coiso, dependendo do ponto de vista de cada olho.
Pergunta o povinho, cheio de inveja:
- Então e a bufunfa que foi paga a mais?
Nada disso, nada foi pago a mais, ficou tudo direitinho, preto no branco, de tal forma era o branco, que branco mais branco não há, só mesmo o transparente e os glutões que comem tudo e lá se escafodeu a papelada. Não se admirem, é bom que se diga com o excesso de trabalho que vossa excelência tinha e tamanha quantidade de gavetas, ultrapassava as do Prado do Repouso, isto é como tudo, vão-se os ossos fica o pó.

Conceição Bernardino
 
Autor
Conceição Bernardino
 
Texto
Data
Leituras
504
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
8 pontos
0
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.