https://www.poetris.com/
Poemas : 

Já não te sinto o colo

 
Tags:  amor    poesia    Resiliência  
 



Fecho a boca, mastigo as migalhas que restam,
Desta insatisfação, desta overdose de verbos
Incompletos,
Sempre as maiúsculas a'rrasarem os filhos incógnitos
De uma santa mãe,
De uma qualquer mãe que "estais no céu", que ora por nós
E pelos que partiram na in(certeza)
Se algum dia voltarão,
Já tive fome, medo, mas vida não...

...outros, talvez outros, saibam dela,
Entre os bordados de linho, teares que cantam desalinhados
O bater do coração, e as mãos pendentes do abrigo sagrado
Deste canto chão, a ceifa já não dá pão
Nem pasto, o cheiro intenso resiste,
Alguém pede boleia, quer alcançar o mar, sonha,
Investe o que não tem
Recebe o que lhe dão, ilusão...

...os filhos estão a morrer, incógnitos ou não,
Embala o menino,
A noite ainda não chegou, o copo já está vazio,
Mãe, o abrigo está frio, já não te sinto
o colo...





A coragem é a primeira das qualidades humanas porque garante todas as outras.
Aristóteles

meu Blog - http://amanhecer-palavrasousadas.blogspot.com

Blog da Lavra...Boletim de Poesia - http://lavraboletimdepoesia.blogspot.com/

@cartascemremetente

 
Autor
Conceição Bernardino
 
Texto
Data
Leituras
195
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
33 pontos
5
2
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Alemtagus
Publicado: 05/12/2023 21:57  Atualizado: 05/12/2023 21:57
Membro de honra
Usuário desde: 24/12/2006
Localidade: Montemor-o-Novo
Mensagens: 3052
 Re: Já não te sinto o colo p/ Conceição Bernardino
O que li (adoro a minha teoria da conspiração, bastante abrangente em todas as áreas) e como li, soou-me um grito de insatisfação, onde o passado - saltando o efémero presente - se junte ao futuro.
A ceifa de que falas dá mais pão do que pensas, só que já ninguém o come, preferem uma overdose de verbos num qualquer fast-food.
Os filhos não morrem aí nesse chão, ausentam-se e, de quando em vez, espreitam o colo da mãe e sopram-lhe o pó para recuperar espaço.
De resto... continua, porque daqui também és mãe.

Enviado por Tópico
HorrorisCausa
Publicado: 06/12/2023 12:49  Atualizado: 06/12/2023 12:49
Administrador
Usuário desde: 15/02/2007
Localidade: Porto
Mensagens: 3527
 Re: Já não te sinto o colo/CB
Olá CB

Poema perturbador, palavras fortes,
significado que mexe os sentidos por todos os sentidos ...e o colo

será sempre o chão que sustenta mesmo quando estremece.

Beijo

Atenciosamente
HC

Enviado por Tópico
Paulo-Galvão
Publicado: 06/12/2023 19:13  Atualizado: 06/12/2023 19:13
Usuário desde: 12/12/2011
Localidade: Lagos
Mensagens: 1169
 Re: Já não te sinto o colo
Olá Conceição,

O direito à indignação a exprimir, a meu ver, um desencanto no consumo excessivo. Um desejo que os símbolos do Natal e outros sejam menos comércio mais crença posta em prática,
Gostei.
Paulo

Enviado por Tópico
Egéria
Publicado: 08/12/2023 08:44  Atualizado: 08/12/2023 08:44
Usuário desde: 28/09/2009
Localidade:
Mensagens: 845
 Re: Já não te sinto o colo
Olá,
é a dor da solidão a fazer-se sucumbir na saudade!!
Um colo inexistente agora que se chora de tristeza.
Beijinhos

Enviado por Tópico
rosafogo
Publicado: 09/12/2023 19:55  Atualizado: 09/12/2023 19:55
Usuário desde: 28/07/2009
Localidade:
Mensagens: 10413
 Re: Já não te sinto o colo
Que bonito, me comovi ao ler, tantos sentimentos, memórias atadas que se vão soltando, a sobrevivência, a perda, a saudade, tudo como uma chuva de recordações que viverão para sempre na memória.
Foi um prazer voltar a ler-te.

Beijinho
Serena noite.