https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

respingos de lama

 




respingos de lama circundavam as sapatas do trator,
enterrado no mesmo lugar há centenas de anos,
mesmo com o sol nascendo a cada manhã
os jardins da alma não floresciam.

Havia um portão sobre trilhos que não fechava
quando tudo cheirava querosene e dava nojo
os formandos da primeira turma de calouros
não viveram para comemorar a data fatídica.

Mas, ninguém sabia que os sinos do campanário
tocavam regidos pelo cura da paróquia
rangendo sob as grossas tábuas na escuridão.

O sótão era escuro mesmo durante o dia claro
quando os todos os alunos do primeiro grau
diziam para todos que tudo aquilo era mentira.












 
Autor
FilamposKanoziro
 
Texto
Data
Leituras
329
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.