https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Desilusão : 

soneto do erro original

 
A minha página de poemas: https://www.facebook.com/jccc1990

soneto do erro original

sempre desejei além que qualquer coisa impossível
errei, ter e o verbo em si já é perder, já é soltar
soltei menos, muito menos do que me era possível
e agarrei demais, coisas que a brisa faz levantar

sentei-me à espera mas como se não esperasse
os anos vindouros de outrora e a falha de ninguém
amei tanto e tanto mas sempre como se não amasse
esquecido de mim e de alguém que já não vem

fui deixado antes mesmo de ter sido, e não sonhei
com quantos erros se constroem os erros fatais
quantas solidões precisamos para não sermos especiais

pequei como nunca, e dos pecados que usei, ousei
ver a tua boca na mesma boca de outras que beijei
bocas de batôn único, mas de beijos iguais


J.C.

 
Autor
JoséCorreia
 
Texto
Data
Leituras
934
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Branca
Publicado: 06/03/2014 16:12  Atualizado: 06/03/2014 16:12
Colaborador
Usuário desde: 05/05/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 3026
 Re: soneto do erro original
Feito com talento.
Foi um prazer ler.
Belo soneto.
Bj.
Branca