https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Ó Deus, como chove agora

 
Ó Deus, como chove agora
As árvores estão a curvar
Espreito da janela para fora
A chuva não quer parar.

Ficou escuro de repente
A névoa tapou o monte,
Vai a corrente a regar,
E a torrente a fustigar.

Passarinhos que se escondem
Que não podem mais voar,
Os Relâmpagos me surpreendem;

O meu peito está a sangrar!
Ficou noite de rompante,
Nos meus olhos falta o ar.


Cristina Pinheiro Moita /Mim/

 
Autor
mim
Autor
 
Texto
Data
Leituras
373
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.