https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

O invejoso

 

Só pode ser inveja,
emulação
pelo zelo de amor
que tenho pelo outro par,
que manejo
sem pejo,
num lampejo.
É pesar, despeito,
por ver-me possuir
o monte ao lado,
pois minha boca
é um bem
que desejaria
sempre ter.

O ciúme,
um sentimento de cobiça,
que se atiça
à vista da felicidade,
da superioridade
do pomo esquerdo
o atormenta.

No cotejo
entre os dois,
o seio direito
quase deserdo
de sobejo
seu seio esquerdo
é que desejo.


De arrebatada figura,
sou altivo, sou forte,
não carrego lutos e mágoas,
até um dia enganei a morte,
na sua faina de colher almas
e renasci.

 
Autor
Warmien
Autor
 
Texto
Data
Leituras
282
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.