Textos : 

Aos Olhos distantes

 
Ando pela beira, às margens dessa cidade...
É como uma grande centrifuga empurrando a pobreza para fora, com os seus cachorros magros, entre o lixo e a desordem das novas ruas que surgem, ainda sem asfalto. Caminhos que avançam sobre brejos, sobem morros, transpõem rios... Cada vez mais longe do centro, mais ainda agarrada à metrópole, como a casca de uma grande ferida.
Vejo as paredes de uma casa simples brotando do chão. É um sonho nascendo, ganhando corpo! Talvez não propriamente no local sonhado.... Bem como a semente que não pode escolher o chão... Se bem que o chão... também não escolhe a semente!
Vejo outro bar aberto numa esquina. É a miséria explorando a miséria, vivendo do vício alheio. Onde a esperanças de alguns se levantam dos tombos de outros...
Mas parece estar feliz aquele bêbado!
Sei que é bom, de vez em quando, esquecer um pouco a vida. E que para alguns a felicidade só é possível esquecendo mesmo dela!
Observo as pessoas...
Como é bom a infância! Os pés descalços correndo atrás de uma bola murcha não sentem as pedras que pisam, e a barriga nem lembra a fome que lhe abre um oco e a devora por dentro (Quando a fome é quem come!). E por alguns segundo, um gol transforma o menino em Sol, pondo o mundo à sua volta, girando nos braços dos amigos.
Mais adiante...
O que pensa aquele jovem de cabelo estranho e roupas coloridas, tentando ser diferente imitando tanto outros?! Parece estar olhando os prédios distantes... Penso por ele: "Como a vida podia ter sido diferente longe dali, numa outra família, numa outra oportunidade!"
E aquela adolescente com uma criança no colo?
Demorou tanto a boneca, e quando veio, levou-lhe o resto da infância!
E o que será da "boneca"?!
Com a imagem da menina, pensando em minhas filhas, a cidade vai ficando para trás. Novas paisagens...
Já quase ia esquecendo a "boneca", quando de repente, a cidade surge de novo, agora do alto de serra... E pude ver com os olhos de Deus: "Como é linda a cidade do alto!!!
(E numa certa angústia)
Parece tudo perfeito!"







----------------------------------------------------------------
Focai-nos!




[::]
| |
( O )
( ___ )
GELComposições


 
Autor
GELComposicoes
 
Texto
Data
Leituras
1399
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
40 pontos
8
4
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 07/12/2014 14:33  Atualizado: 07/12/2014 14:33
 Re: Aos Olhos distantes
Genial...de uma acurácia impressionante. Gostaria de destacar : "Demorou tanto a boneca, e quando veio, levou-lhe o resto da infância!"...daí já nasce um novo texto...Parabéns!


Enviado por Tópico
Semente
Publicado: 07/12/2014 18:58  Atualizado: 07/12/2014 18:58
Membro de honra
Usuário desde: 29/08/2009
Localidade: Ribeirão Preto SP Brasil
Mensagens: 8560
 Re: Aos Olhos distantes
Gostei muito do teu texto, e a medida que fui lendo, imaginava como seria bom se nossas cidades fossem planejadas de forma que oferecessem conforto e beleza aos seus habitantes. E apesar das metáforas que identifiquei no texto, que inclusive eu gosto muito, a clareza da tua intenção somada a uma inspiração quase mediúnica, faz o teu escrito ficar super agradável de ser lido, e refletido.

Abraços Gel !!


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 08/12/2014 11:36  Atualizado: 08/12/2014 11:36
 Re: Aos Olhos distantes
expões com ligeireza as observações de uma caminhada pelos arredores da cidade. e apesar de tudo 'parece tudo perfeito!'. um abraço, Gustavo.


Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 09/12/2014 20:52  Atualizado: 09/12/2014 20:52
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 18165
 Re: Aos Olhos distantes
Parabéns Gel
Excelente pela reflexão! Beijos!
Janna