https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Presença

 
Enquanto se espalhava aos meus pés,
eu te procurava nas estrelas...

E sussurrava meus queixumes
pintando, sem tinta, cruzes no corpo,
esperando respostas de trovões e raios,
mas deixando moucos os ouvidos
aos "bons-dias" dos seus pássaros.

Tentava traçar nossa semelhança
querendo moldar seu rosto.
E até te dei um nome num batismo de pai!

Te imaginava sobre nuvens de concreto
espiando o caos lá do alto,
selecionando almas para sua mesa,
deixando outras virarem o prato,
sem perceber que habita cada canto,
que o inferno é apenas um cabresto
onde o caos é o fogo da forja.

--------------------------------------------------------
Minha natureza finita não compreende a dimensão do eterno.
As imperfeições do eu que arrasto não permitem, sequer, imaginar um céu sem torná-lo imperfeito...


[::]
| |
( O )
( ___ )
GELComposições


 
Autor
GELComposicoes
 
Texto
Data
Leituras
2463
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.