https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Feito gaiato - Lizaldo Vieira

 
Feito gaiato - Lizaldo Vieira
Chegou no barraco
Tempo bom
Pra gato a sapato
Alivio imediato
Nem foi previsto pela moça da previsão
Tão pouco
Perguntaram aos universitários
Só sei que chegou
Cedinho
Sequer bateu palmas
Nada de aviso prévio
Quem nem ramas de maxixe
Se esparramou no lugar
Lançou luzes na casa inteira
Fez a festa no quintal
Abriu as roseiras
Lançou aromas silvestre em todos os lugares
Fez ondas pulares
O galo acordar a vizinhança
Também fez o meu dia se desmanchar em alegria
Por ser portador do cântico dos meus santos
Porque melhor é o teu amor do que o meu
Suave é o aroma dos teus unguentos
Pois teu amor derramado
Tem o nome do meu Deus
Que muito significa para toda eternidade
Como a macieira entre as árvores da floresta
Em mim faz uma festa
Assim devia ser o amado entre os outros homens
Como um lírio entre os espinhos
Perfumando outros lares
Enfim
Já é natal
Pra quem quiser
E quem vier


Q U E S E D A N E C U S T O d e V I D A - Lizaldo Vieira
Meu deus
Tá danado
É todo santo dia
O mesmo recado
La vem o noticiário
Com a
estória das bolsas
Do que sobe e desce no mercado
De Tóquio
Nasdaq
São paulo
É dólar que aume...

 
Autor
Lizaaldo
 
Texto
Data
Leituras
407
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
20 pontos
0
2
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.