https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

O olho do urubu

 
.
Terra árida, cascalhada,
de serpentes e víboras.
Vagueia a cachorrada,
onde o gado é seco ou largado ao chão,
chifre sobre um esqueleto,
o couro corroído,
ninho de gavião.
Entre espinhos e cactos,
um gibão e o facão.
O sol sacramentando
a pele avermelhada,
boca rachada
em busca da
inexistente plantação.
Onde nasce a vontade
de vencer o sertão,
a sede e a insolação.
Atrás, o cão magro
acompanhando a fraca
desordenada criação
de cabras famintas.
Sinos no pescoço,
alertando o observador
que, à distância, acompanha
em olhos de urubu
o tombar das pequenas
fontes de alimentação.

-- Ludiro©copyright


Deus encanta-se quando os pássaros poetas tocam o céu com suas asas!

Cordiais e poéticos abraços!
^^Ludiro^^

 
Autor
Ludiro
Autor
 
Texto
Data
Leituras
982
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
3
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Paloma Stella
Publicado: 17/12/2006 20:15  Atualizado: 17/12/2006 20:15
Colaborador
Usuário desde: 23/07/2006
Localidade: Barueri - SP
Mensagens: 3514
 Re: O olho do urubu p/ Ludiro
Aos olhos deste animal, que depende dessas coisas a se viver.
A natureza é estranha, e aos olhos dele tudo que é cadaver ou quase, se está a um banquete de serpentes.

Adorei seu poema...

Beijinhos

Enviado por Tópico
ângelaLugo
Publicado: 18/12/2006 11:21  Atualizado: 18/12/2006 11:22
Colaborador
Usuário desde: 04/09/2006
Localidade: São Paulo - Brasil
Mensagens: 14956
 Re: O olho do urubu p/ r Ludiro
Olá poeta, tuas palavras no remetem ao sertão e nos fazem relembrar grandes clássicos da literatura como Morte e Vida Severina.....Gostei muito, parabéns!!! 10 para ele.... Beijinhos

Enviado por Tópico
Dionísio Dinis
Publicado: 13/01/2007 09:05  Atualizado: 13/01/2007 09:05
Da casa!
Usuário desde: 15/04/2006
Localidade:
Mensagens: 203
 Re: O olho do urubu
Um retrato pintando com cores duras e reais sem dispensar a forte componente poética!Parabéns.