https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Dedicatória : 

Da Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo

 
Era cedo … madrugada …
Pelo ar tua mística Presença, Senhor...
Era cedo, tão cedo … havia névoa!

Mas depois daquela triste noite de vigília
em que o vazio e a solidão
fizeram eco em todos os olhares,
vieste Tu, Senhor, Renascido!

E a névoa dissipou …

A Morte, esse negro cortejo de sombras
p'ra sempre desvaneceu, p'ra sempre se consumiu,
surgindo eleita como a outra face da Vida!


Ressuscitou! Aleluia … Aleluia … Aleluia …

Teu Rosto, Senhor, era Luz,
teu corpo de silêncio, Paz.
E do silêncio dessa Paz
ecoava a Voz-de-Deus,
Sagrada, Divina, Intemporal …

“Eu não morri! Eu não morri! Eu não morri!”

E havia espanto …


Novamente o Véu do Templo se rasgou, desta vez nos corações …
Nada mais nos pode agora separar, Senhor, nada mais …

Porque Tu te revelaste por inteiro,
além de todas as palavras,
além de toda a saudade,
além do silêncio da Morte
na serenidade da Vida.

E a Vida, Senhor, p'ra sempre triunfou!
Aleluia! Aleluia! Aleluia!
Porque Deus Ressuscitou!


Ricardo Maria Louro
Em Évora


Ricardo Maria Louro

 
Autor
Ricky
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1042
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
0
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.