https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Amor : 

Vou medir a noite

 
Vou medir a noite
 
– Reparto entre ti e mim

cada instante da alma

agasalhada na monotonia

dos dias

– Pressinto assombrosos estados

de tua súbtil presença

escolho a absoluta e solene

irreverência das tuas

catedrais e fecundas existências

assim como

acontece e dilui em paz,

toda a fé, constância

e sabedoria à minha vida

– Vou pedir à noite

só mais um sonho

reconvertido no corpo

e na alma que hoje

adormecem

em páginas intactas de gratidão

mudarei a rota dos ventos

trazendo-te fiel

cada assomo de saudade

cada transformado lamento

em pacientes quimeras que

aguardo com toda acuidade

– Entre vultos

nascerá mais vida

impregnada de histórias

inacabadas

encetarei os caminhos predestinados

até que a luz se aposente

no oásis recôndito da alma

sem mais imprescindíveis utopias

mas somente reflectindo no tempo

cada acto de amor

e pura inocência

irrigando tuas frágeis lágrimas

com ingredientes trajados de complacência

no corpo e na alma

sorvendo a vida

nossa feroz existência

FC

 
Autor
Frederico
 
Texto
Data
Leituras
2730
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
13 pontos
1
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Semente
Publicado: 26/03/2015 20:54  Atualizado: 26/03/2015 20:54
Colaborador
Usuário desde: 29/08/2009
Localidade: Ribeirão Preto SP Brasil
Mensagens: 8696
 Re: Vou medir a noite
Teu poema é o Oasis , que encontrei no Luso nessa tarde, e nele auri as brisas poéticas. Tão linda a poesia que há em teus versos, Frederico. Parabéns!

Abraços...