https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Saudade : 

@ANDEJO -ENCONTRO XIII- 2.019 - Vejo.

 
Tags:  Vejo.  
 
eu contava estrelas
brincava na luz da lua
sentava na sarjeta
rolava no chão
virava pó...

os mais velhos
conversavam
com as cadeiras
apoiadas nas paredes,
nos muros da vila...

a minha casa tinha
na calçada,
um degrau
à porta da sala,
casa e rua uma coisa só...

meu pai ficava
com seu "radinho" de pilha,
sentado no degrau da porta,
dizia ele "ouvindo o mundo"...

meu cachorro latia,
brincava, rolava,
e, cansado,
se amoitava aos
pés do meu pai...

tudo tão logo-ontem,
olho... não vejo estrelas
nem terra em minhas mãos,
vejo... saudades...







 
Autor
cavenatti
Autor
 
Texto
Data
Leituras
672
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
17 pontos
3
3
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 09/04/2015 01:44  Atualizado: 09/04/2015 01:44
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16669
 Re: Não vejo.
Poeta
Lembrei da minha infância! Gostoso de ler!
Beijos!
Janna

Enviado por Tópico
kripy
Publicado: 09/04/2015 11:57  Atualizado: 09/04/2015 11:57
Colaborador
Usuário desde: 26/05/2010
Localidade:
Mensagens: 3020
 Re: Não vejo.
cavennati,seu poema como bem disse a Janna faz nos lembrar uma infância ida.um abraço,Kripy.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 09/04/2015 12:06  Atualizado: 09/04/2015 12:06
 Re: Não vejo.
Por cima o céu é grande;
Sinto árvores além;
Embora o vento abrande,
Há folhas em vaivém.

Tudo é do outro lado,
No que há e no que penso.
Nem há ramo agitado
Que o céu não seja imenso.

Confunde-se o que existe
Com o que durmo e sou.
Não sinto, não sou triste.
Mas triste é o que estou.

Fernando Pessoa,